Sorocaba e Região

Sorocaba voltará a ter radares semafóricos em 15 cruzamentos

O valor total do contrato é de R$ 2,7 milhões por 24 meses de serviço prestado
Sorocaba voltará a ter radares semafóricos em 15 cruzamentos
Conforme a Urbes, a reativação dos radares visa coibir o avanço do sinal vermelho, infração gravíssima de trânsito. Crédito da foto: Fábio Rogério (20/8/2020)

Quinze cruzamentos de Sorocaba estão recebendo radares que flagram veículos que furam o sinal vermelho.

De acordo com a Urbes — Trânsito e Transportes, empresa pública que gerencia o trânsito na cidade, a data de início do funcionamento será divulgada em “momento oportuno” e será precedida de divulgação por parte do poder público municipal.

Conforme a Urbes, a reativação desses radares, que funcionaram na cidade entre 2012 e 2018, visa coibir o avanço do sinal vermelho, o que, além de ser infração gravíssima, coloca vidas de outras pessoas em risco.

Dessa forma, os novos radares estão sendo instalados pela empresa Splice Indústria, Comércio e Serviços Ltda.

Radares de velocidade

De acordo com a Urbes, o valor total do contrato é de R$ 2,7 milhões por 24 meses de serviço prestado, e, além dos pontos de avanço semafóricos, contempla mais 160 pontos de radares de velocidade.

Leia mais  Homem morre após ser baleado na zona oeste de Sorocaba

Além disso, a Urbes destaca que a empresa contratada não será remunerada com percentual das multas aplicadas, como ocorre em alguns municípios do País.

Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), avançar o sinal vermelho do semáforo ou o de parada obrigatória é infração gravíssima (sete pontos na carteira) e prevê multa de R$ 293,47.

Os radares serão instalados nos seguintes pontos de cruzamentos: avenida Dom Aguirre com rua Coronel Cavalheiros; avenida Washington Luiz com avenida Barão de Tatuí; avenida Juvenal de Campos e Praça Dom Tadeu Strunck; avenida Edward Fru Fru Marciano da Silva e rua Atanázio Soares; avenida Antônio Carlos Comitre e rua Frederico Júlio; rua Souza Pereira e rua Dr. Álvaro Soares; avenida Dom Aguirre e rua Pedro Álvares Cabral; avenida Angélica e rua Isaltino Guanabara Rodrigues da Costa; avenida Dr. Afonso Vergueiro e rua Humberto de Campos; avenida Dr. Armando Pannunzio e avenida Américo de Carvalho; avenida Ipanema e Adolfo Frederico Schleifer; e avenida Dr. Afonso Vergueiro e rua Miranda Azevedo.

Onda verde

Questionada sobre investimentos para a implantação de uma “onda verde”, como é chamada a coordenação semafórica que visa dar mais fluidez no trânsito em determinados horários, a Urbes informou, portanto, que oito vias da cidade já possuem esse sistema.

Leia mais  Após horário de pico, Centro de Sorocaba tem baixo movimento

A empresa pública de trânsito detalha que, por exemplo, em uma rede com onda verde, a avenida tem a prioridade, sendo na maioria dos casos o corredor.

Assim sendo, quando o motorista sai de uma transversal, ele tem a passagem restrita na avenida, mas após isso ele faz parte do corredor e acaba conseguindo pegar a “onda v,erde”.

Semáforos inteligentes

Por isso, a Urbes acrescenta que a maior parte dos conjuntos semafóricos da cidade são “inteligentes e interligados” por fibra ótica e operados por Centro de Controle Operacional (CCO) da Urbes, que fica na rua Chile, no bairro Barcelona.

De acordo com a empresa pública, a “onda verde” já está em vigor nas avenidas São Paulo, Antonio Carlos Comitre, Washington Luiz, Itavuvu, Ipanema, Gal. Carneiro, Dom Aguirre e Afonso Vergueiro.

Os horários e sentidos da “onda” nessas vias está disponível no site www.urbes.com.br/onda-verde. (Felipe Shikama)

Comentários