Sorocaba e Região

Sorocaba terá barreiras sanitárias a partir desta quinta-feira (25)

Serão cinco barreiras fixas, em locais próximos às entradas e saídas da cidade, e uma barreira rotativa

Sorocaba anunciou a criação de cinco barreiras sanitárias fixas, e uma rotativa, a partir desta quinta-feira (25), até o domingo de Páscoa (4 de abril), para evitar a vinda desnecessária de pessoas da capital paulista para o interior. O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), anunciou na última quinta-feira (18) a antecipação de cinco feriados a partir da próxima sexta-feira (26).

A medida é acompanhada por pelo menos mais 16 cidades da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS), após a realização de uma reunião com prefeitos de vários municípios. Eles temem que o mega feriado anunciado na semana passada, pela Prefeitura de São Paulo, acabe trazendo muitos visitantes para as cidades da RMS.

Em Sorocaba, segundo anunciado pelo prefeito Rodrigo Manga, no início da noite desta segunda, as cinco barreiras irão funcionar a partir desta quinta, em cinco pontos fixos, próximas às entradas e saídas da cidade, no horário das 7h às 22h. Os cinco locais são: as avenidas São Paulo, Independência, Ipanema (próximo à Cruz de Ferro), Armando Pannunzio, e Dom Aguirre.

Leia mais  Barreiras sanitárias abordam 44.646 veículos em 11 dias de operação

Nessas barreiras, conforme Manga, agentes vão medir a temperatura dos ocupantes dos veículos, e também eles receberão orientações sobre uso de álcool gel, e medidas de prevenção à Covid-19, uso obrigatório de máscara, além de evitar aglomerações em Sorocaba. Pessoas de outras cidades serão orientadas a retornarem para o município de residência. As pessoas que apresentarem suspeitas da Covid-19 serão orientadas e encaminhadas para uma unidade de saúde.

Além disso, nesse período, da próxima quinta até o dia 4 de abril, também será feita uma barreira rotativa, como uma espécie de blitz diária, para fiscalizar a vinda de pessoas de fora para o município. Em maio do ano passada, a Prefeitura de Sorocaba também instalou barreiras sanitárias em cinco pontos da cidade para evitar o contágio pela Covid-19.

Maior fiscalização nos serviços essenciais

Além das barreiras sanitárias em Sorocaba, o prefeito Rodrigo Manga também anunciou que a partir desta quinta será intensificado a fiscalização nos serviços considerados essenciais, como supermercados e farmácias, no sentido se evitar aglomerações. Segundo ele, nos supermercados não será permitida a entrada de mais uma pessoas por família. A medida valerá também até o dia 4 de abril.

Rodrigo Manga disse que outra preocupação nesse período é a realização de festas nas chácaras, sobretudo, nos bairros mais afastados e em áreas rurais de Sorocaba, e das cidades da RMS. “Se preciso for, faremos uma “Operação Delegada”, somente nesse período, no sentido de contar com policiais militares para ajudar na fiscalização de aglomerações e até festas clandestinas”, disse.

Leia mais  Com hospital lotado, Piedade decreta medidas mais restritivas

Cidades da RMS também se mobilizam

Em uma reunião na tarde desta segunda, medidas mais restritivas, como barreiras sanitárias, foram decididas durante videoconferência entre prefeitos da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS).

A presidente da RMS e prefeita de Itapetininga, Simone Marquetto, destacou algumas medidas em conjunto com os prefeitos que podem ajudar a inibir a vinda de pessoas para o interior do Estado, já que a capital terá feriados antecipados.

“Barreiras sanitárias nas entradas dos municípios, com o apoio da Polícia Militar Rodoviária, fiscalização, com a ajuda de “drones”, nas estradas que dão acesso à zona rural e com punições como multa, além da intensificação das fiscalizações em toda a cidade”, citou a prefeita.

“Vamos intensificar a nossa fiscalização e orientação para que as pessoas usem máscara e se precisar ir ao supermercado, que vá uma pessoa apenas de cada família”, disse o prefeito de Boituva, Edson Marcusso.

Leia mais  Arrecadação tributária cresce 11,08% no 1º trimestre em Sorocaba

Participaram os prefeitos que compõem a RMS, Itapetininga, Ibiúna, Sarapuí, Salto de Pirapora, São Miguel Arcanjo, Salto, Alambari, Tietê, Boituva, Cerquilho, Sorocaba, Tapiraí, Capela do Alto, Cesário Lange, Votorantim, Mairinque, São Roque, além do diretor adjunto da agência da RMS, Márcio Tomazela. (Da Redação)

Comentários