Buscar no Cruzeiro

Buscar

Sorocaba tem 1.384 nascentes cadastradas

26 de Dezembro de 2020 às 01:55
Marcel Scinocca [email protected]

Sorocaba tem 1.384 nascentes cadastradas Maior parte das nascentes está localizada na área urbana da cidade, mas ainda há uma parcela do município a ser vistoriada. Crédito da foto: Fábio Rogério (21/12/2020)

A Prefeitura de Sorocaba pretende concluir o trabalho de mapeamento de nascentes da cidade. O trabalho que foi iniciado em 2018, deve ser concluído com a contratação de uma empresa especializada para a nova etapa dos trabalhos. O processo de contratação está em andamento desde 10 de dezembro.

A Secretaria do Meio Ambiente e Sustentabilidade (Sema) informou que a cidade tem até o momento 1.384 nascentes cadastradas, com base no levantamento em campo feito entre 2018 e 2019 por meio do Cadastro Ambiental das Nascentes de Sorocaba. O trabalho foi realizado por uma empresa contratada por meio de recurso financeiro obtido por meio do Fundo Estadual de Recursos Hídricos (Fehidro).

A maior parte se encontra na área urbana da cidade e ainda há uma parcela do município para vistoriar nas regiões da bacia do Pirajibu-mirim e Brigadeiro Tobias, que possuem maior concentração de nascentes e o levantamento em campo é mais difícil. Uma empresa está sendo contratada pela Sema por meio de processo licitatório para concluir esse trabalho.

O cadastro ambiental apresenta o resultado dos estudos de 2018 no site do Executivo, que garante que logo após a conclusão do que está sendo contratado, tornará os dados públicos. “O Cadastro Ambiental das Nascentes de Sorocaba é uma importante ferramenta para conhecermos a situação das nascentes e servir de base para o planejamento das ações necessárias para a recuperação, seja com o controle da erosão, limpeza de seu entorno e a realização de plantios, conforme a análise de cada uma”, afirma a Prefeitura de Sorocaba ao apresentar os resultados da primeira contratação.

Como o trabalho é feito

O afloramento -- nascentes e olhos d’água -- recebe uma numeração de acordo com a sequência das nascentes vistoriadas em campo. Cada numeração é iniciada com a letra ‘N’ de nascente. A nascente também possui um número de identificação, que está relacionado ao mapeamento da Secretaria do Meio Ambiente de Sorocaba. A numeração ID é informada em uma ficha, que contém duas numerações, a primeira, referente a sequência de nascentes vistoriadas em campo, seguida da numeração referente a ID do mapeamento.

Também constam no catalogação das nascentes a data em que ocorreu a vistoria. Além disso, os dados de cada nascente contem o nome da sub-bacia que a nascente está localizada, de acordo com o mapeamento da Sema. Os dados ainda colhidos também levam em conta informações como o bairro, fluxo de água, ocorrência de chuva, tipo de nascente e a persistência do fluxo.

É verificado ainda a presença de lixo, materiais flutuantes, óleo, espuma, esgoto e analisado o estado da vegetação. Constam no trabalho a presença de erosão, humanos, animais, residência, uso do solo e a situação do local, se é área de preservação permanente, por exemplo. Para esse trabalho, Sorocaba foi dividida em cinco áreas.

Novo contrato

O novo contrato será custeado na maior parte pelo Fehidro, com contrapartida de 10% do município. Ainda não há informações de quanto custará esse novo trabalho. Como já informado, serviço parecido foi contratado pela Prefeitura no primeiro semestre de 2018. Na ocasião, a contratação foi feita no valor de R$ 123 mil. Ainda conforme a municipalidade, o contrato de 2018 foi executado. A contratação atual é um complemento ao trabalho realizado anteriormente. (Marcel Scinocca)