Sorocaba e Região

Sorocaba enfrenta mais de 40 dias sem chuva

O inverno segue registrando muito menos chuva que o esperado para esta época do ano em Sorocaba. Ainda que seja uma estação do ano típica da seca, essa tem sido ainda mais intensa em 2018.
Queimadas na estiagem são comuns e prejudicam a qualidade do ar. Crédito da foto: Erick Pinheiro

O inverno segue registrando muito menos chuva que o esperado para esta época do ano em Sorocaba. Ainda que seja uma estação do ano típica da seca, essa tem sido ainda mais intensa em 2018.

Sorocaba não registra chuvas há 43 dias, completados nesta quinta-feira (26). Entre maio e julho, as médias históricas apontam que deveria ter chovido um acumulado de 205 milímetros na cidade. As medições, entretanto, mostram que o volume de chuva que atingiu a cidade não passou de 35 milímetros. Os dados são do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet).

Dados da estação automática do Inmet, instalada na Floresta Nacional de Ipanema, apontam que desde o dia 21 de junho, início do inverno, até 15h desta quinta (26) foi registrado apenas 1,6 milímetro de chuvas naquele local, espalhadas em pequenas garoas nos dias 21 e 23 de junho e 5, 9, 10 e 13 deste mês. Já na estação convencional, que fica dentro do terreno da Faculdade de Tecnologia (Fatec), no Alto da Boa Vista, não houve nenhum registro de chuva desde o dia 21. “Na verdade, não chove na cidade desde o dia 13 de junho”, aponta a meteorologista Neide Oliveira. Nesta data, às 4h, foram registrados 4,2 milímetros. “No inverno, a quantidade de chuva é menor e estas só acontecem quando passa uma frente fria. Isso já é esperado, mas este ano está muito abaixo da média”, explica Neide. Segundo ela, pelo menos até setembro não devem acontecer pancadas mais fortes.

Leia mais  Morador do bairro Capoavinha, em Votorantim, encontra 36 explosivos em estrada

A próxima expectativa da meteorologia é em relação a uma frente fria prevista para chegar na próxima segunda-feira, dia 30. Esta, segundo previsão do Inmet, deve aumentar a nebulosidade e provocar chuvas e chuviscos isolados e acentuada queda de temperatura na faixa leste do Estado. Neide Oliveira explica que frentes frias como esta, que trazem as chuvas, até têm passado pelo Estado, mas de forma fraca e ficando só próximas ao oceano. “Essas chuvas têm atingido só a faixa litorânea, mas mesmo por lá tem chovido pouco.”

Inverno tem temperaturas de verão 

Para um mês de julho, as temperaturas em Sorocaba também estão superando a média esperada para o período, entre 11,8ºC e 24ºC. Já no dia 1º de julho, às 15h, os termômetros da estação automática do Inmet registraram a marca dos 27,6ºC. No dia 2, no mesmo horário, subiu a 28,6ºC, um patamar típico de verão. No dia 8 de julho, às 16h, o calor aumentou um pouco mais: 28,9ºC. O pico de 29,1ºC foi registrado às 17h do dia 15, seguido de 29,7ºC às 15h do dia seguinte, 16 de julho, a mais alta do mês.

Junto com a seca e o calor, a umidade do ar também permanece com índices preocupantes, muitas vezes abaixo de 30%. Desde o início do inverno, isso já aconteceu em quatro dias de junho e em sete de julho. A menor taxa foi registrada às 16h do dia 13 de julho: apenas 15%.

Comentários