Sorocaba e Região

Sorocaba e região avançam para a fase laranja

Reclassificação vale até dia 7. Fase vermelha vigora das 20h às 6h em dias úteis e integral no final de semana
Mudança de fase estava prevista para acontecer no dia 7 e foi antecipada ontem pelo governo estadual. Crédito da foto: Reprodução

Sorocaba e região passam da fase vermelha para a laranja do Plano São Paulo a partir da próxima segunda-feira (1º). O anúncio foi feito na sexta-feira (29), no início da tarde desta, pelo governo estadual, durante entrevista coletiva, no Palácio dos Bandeirantes, sobre a 20ª atualização dos indicadores da Covid-19 no Estado. A nova reclassificação da região de Sorocaba vale até o dia 7 de fevereiro. Sorocaba e região estavam na fase vermelha, a mais restritiva, desde o último dia 22.

A mudança de fase da região de Sorocaba foi possível porque houve leve melhora nos indicadores de casos, internações e óbitos nas últimas duas semanas. Porém, todas as 645 cidades do Estado ficam na fase vermelha em dias úteis, das 20h às 6h, e em período integral aos finais de semana e feriados.

Na fase laranja podem funcionar praticamente todos os tipos de comércios e serviços, por até oito horas por dia, nos dias úteis, com atendimento presencial limitado a 40% da capacidade e encerramento até às 20h. Podem abrir academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings e praças de alimentação, concessionárias, escritórios, eventos, convenções, atividades culturais e parques estaduais, entre outros.

Leia mais  Homem é preso por furto qualificado em Sorocaba

O consumo local em bares está totalmente proibido. A venda de bebidas alcoólicas no comércio varejista só pode ocorrer entre 6h e 20h. Lembrando que desde a semana passada, após a última atualização do Plano São Paulo, a fase vermelha está em vigor em todo o Estado, todos os dias da semana, de 20h até às 6h, inclusive nos dois próximos finais de semana: neste sábado (30) e domingo (31), e nos dias 6 e 7 de fevereiro.

Na fase vermelha só é permitido o funcionamento normal de serviços como farmácias, mercados, padarias, lojas de conveniência, bancas de jornal, postos de combustíveis, lavanderias, oficinas mecânicas, hotelaria, e demais comércios e serviços considerados essenciais. Já comércios e serviços não essenciais só podem atender em esquema de retirada na porta, drive-thru e entregas por telefone ou aplicativos.

Leia mais  Sorocaba registra mais 62 pacientes recuperados da Covid-19

Todos os protocolos sanitários e de segurança para os setores econômicos continuam valendo e devem ser seguidos, como máscara, álcool gel, distanciamento social, evitar aglomeração entre outros. Não consta do Plano São Paulo o funcionamento de igrejas, cultos e templos religiosos.

Além da região de Sorocaba, a de Presidente Prudente também passou para a fase laranja e a de Ribeirão Preto regrediu para a vermelha. Nesta nova reclassificação do Plano São Paulo, 82% da população do Estado está concentrada em regiões da fase laranja. Outros 18% estão na etapa vermelha.

Uma nova atualização do Plano São Paulo deverá ocorrer na segunda-feira (8). Até lá, nenhuma região poderá avançar às fases amarela e verde, as mais flexíveis em relação ao atendimento presencial. Prefeituras que se recusarem a seguir as normas estabelecidas pelo Governo do Estado ficam sujeitas à sanções judiciais.

Deputada adiantou

A deputada estadual Maria Lúcia Amary (PSDB) havia afirmado, no início da manhã de sexta-feira (29), que existia a “possibilidade real” de Sorocaba ser reclassificada da fase vermelha para a laranja do Plano São Paulo. Ela falou sobre a questão durante entrevista ao Jornal da Manhã da rádio Cruzeiro FM 92,3.

Leia mais  Estado confirma variante britânica do novo coronavírus em Sorocaba

A declaração da deputada foi dada um dia após o secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi, afirmar que a reclassificação seria anunciada apenas na próxima semana, dia 5 de fevereiro. A possibilidade de um adiantamento na reclassificação da região foi anunciada pelo prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) durante coletiva de imprensa na segunda-feira (25), após uma reunião em São Paulo com Vinholi. (Ana Cláudia Martins)

Comentários