Sorocaba e Região

Sorocaba deverá ganhar nova rodoviária nas proximidades das rodovias Castelinho e Dr. Celso Charuri

A atual rodoviária recebe uma média de 50 mil passageiros por mês, além da realização de 150 viagens por dia
Rodoviária de Sorocaba, que fica na Av. Comendador Pereira Inácio, 100, no Jardim Vergueiro. Crédito da foto: Secom/Sorocaba.

A Prefeitura de Sorocaba anunciou que a cidade, finalmente, deverá ganhar uma nova rodoviária. O local escolhido é um terreno entre as rodovias José Ermírio de Moraes (Castelinho) e a Celso Charuri, nas proximidades do Jardim Novo Eldorado.

O assunto foi adiantado pelo prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) ainda na quinta-feira (18), em entrevista à rádio Cruzeiro FM 92,3 (Se quiser, ouça a entrevista com o prefeito aqui). Não foi informado quando a obra terá início nem quando será inaugurada.

Segundo Manga, a construção da nova rodoviária será viabilizada por meio de uma parceria público-privada. “Nosso objetivo é desafogar a região central de Sorocaba e dar à população sorocabana o atendimento que merece. Pretendemos usar o antigo prédio para a área da saúde ou outro serviço que beneficie os cidadãos”, explica o prefeito.

A atual rodoviária recebe uma média de 50 mil passageiros por mês, além da realização de 150 viagens por dia. O local também dá suporte para 23 empresas de ônibus que atendem a população.

O prefeito afirma ainda que nos próximos dias todos os detalhes serão anunciados, e que o processo para a parceria deve ser lançado nos próximos três meses.

A construção de uma nova rodoviária para a cidade está prevista no Plano Diretor de Mobilidade Urbana de Sorocaba, lei nº 11.319, de 2016, mas até o momento nunca saiu do papel.

Leia mais  Cidade tem aumento no número de recuperados da Covid-19

No Plano Diretor, a questão está prevista como diretriz, e o local seria no entroncamento rodoviário formado pelas rodovias Celso Charuri, Raposo Tavares e Castelinho, nas proximidades do Jardim Novo Eldorado, como anunciou a Prefeitura de Sorocaba.

A atual rodoviária de Sorocaba, com 48 anos, é alvo de muitas críticas há vários anos, por não comportar mais o movimento dos ônibus, além de não oferecer locais para estacionamento de carros e mais pontos de parada para as pessoas ou motoristas de aplicativos que vão buscar passageiros.

O atual prédio, inaugurado em 1973, fica na avenida Comendador Pereira Inácio, 100, no bairro Jardim Vergueiro. No início de 2019, a Urbes assumiu a administração da área de embarque do local.

Em janeiro de 2020, o então secretário de Planejamento e Projetos da Prefeitura de Sorocaba, Fábio de Castro Martins, disse que não havia planejamento de uma nova rodoviária para Sorocaba naquele momento, e a perspectiva de se fazer um terminal intermodal na rua Padre Madureira, na zona leste de Sorocaba, estava fora de questão.

Leia mais  Casa no Jardim Humberto de Campos é interditada após parede desabar

Situação do atual prédio foi debatida na Câmara

Na sessão da Câmara, na quinta-feira (18), os vereadores debateram, em plenário, o estado de conservação do prédio e da degradação do entorno da atual rodoviária.

Um requerimento do vereador Vinicius Aith (PRTB) sobre o assunto foi aprovado. No documento, Aith citou as más condições sanitárias do local, com lixo acumulado e banheiros sem manutenção e solicitou ao Executivo um plano de ação para melhorar as condições do local.

“Com cerca de 700 mil habitantes e cidade-sede de sua Região Metropolitana, não dá mais para Sorocaba ter uma rodoviária como essa que temos”, afirmou Aith, citando problemas do Terminal Rodoviário como mau cheiro, lixo acumulado e falta de segurança.

Desde o século passado, a questão da construção de uma rodoviária fora do centro de Sorocaba é discutida, sem nunca ter saído do papel. Em 19 de fevereiro de 1959, por exemplo, o assunto foi manchete do Cruzeiro do Sul.

Leia mais  Sorocaba confirma mais 103 casos de Covid-19

Em 1973, a atual rodoviária foi inaugurada próximo ao Centro, onde está até hoje. Conforme os anos foram passando, a mudança de local continuou em discussão.

No início da década de 1990 novamente a questão ganhou força e se pensava em uma nova rodoviária para a cidade. Na ocasião, a prorrogação do contrato com a gestora estava para vencer.

Mais tarde, em 2014, a nova rodoviária foi discutida durante a elaboração do novo Plano Diretor de Sorocaba. A construção de um novo Terminal Rodoviário seria próximo ao entroncamento rodoviário formado pela rodovia Dr. Celso Charuri, que liga as rodovias Raposo Tavares e a José Ermírio de Moraes (Castelinho).

Também foi tema de campanha, em especial, no segundo turno, em 2016. Crespo, ao criticar a estrutura, deu a alternativa.

“Por esta razão, projetamos construir a nova rodoviária em uma área mais distante do Centro: onde funcionou a antiga Siderúrgica Nossa Senhora Aparecida, a Gerdau, na rua Padre Madureira”, afirmou o então candidato ao Cruzeiro do Sul, citando a estação do VLT e o metrô de superfície. (Ana Cláudia Martins)

Comentários