Buscar no Cruzeiro

Buscar

Sistema BRT passa por ajustes diários

02 de Setembro de 2020 às 00:01

Sistema BRT passa por ajustes diários A BRT Sorocaba diz que falhas estão sendo solucionadas. Crédito da foto: Fábio Rogério

Em um cenário mais tranquilo, de filas menores e sem aglomerações de passageiros o BRT Sorocaba finalizou ontem (1º) seu terceiro dia de operação como parte do novo sistema de transporte público da cidade. Em seu segundo dia útil, o modal precisou ajustar erros que apareceram no dia anterior e atrapalharam a fluidez nas viagens do ônibus rápido.

Desde domingo, 30 de agosto, o BRT Sorocaba trafega pelo eixo-norte sul, com o Corredor Itavuvu e suas 12 estações de embarque, além do Terminal Vitória Régia, ambos na zona norte da cidade.

A segunda-feira, 31 de agosto, foi marcada por atrasos nas linhas de ônibus e problemas técnicos, que iam aparecendo e sendo corrigidos ao longo do dia. Para a Urbes -- Trânsito e Transportes, órgão responsável pela fiscalização do modal, o Sistema BRT Sorocaba encontra-se em fase de operação assistida. A empresa pública garantiu que o serviço prestado à população passará por ajustes diários até que sejam superadas todas as eventualidades.

Conforme divulgado pela Concessionária BRT, todas as situações relatadas pelos usuários estão sendo solucionadas para que o sistema de transporte possa ter seu “pleno andamento”.

O especialista em trânsito, mobilidade e segurança, Renato Campestrini, avalia que os usuários precisam ter paciência com os primeiros dias de circulação do ônibus rápido na cidade, e cobra que a empresa responsável e o órgão público “aprendam com os erros”. “Certo é que nenhum novo sistema entra em operação sem a necessidade de realizar algum tipo de ajuste, isso faz parte”, enfatiza. O especialista relata a necessidade de aumentar a divulgação de informações sobre o novo sistema. “Eu ouvi muitas pessoas reclamando que não sabiam qual linha pegar”, conta Campestrini.

Em entrevista ao jornal Cruzeiro do Sul, o diretor operacional do BRT, Manoel Ferreira, fez uma análise sobre os três primeiros dias em que os ônibus articulados seguem circulando pela cidade. “Apesar de alguns problemas pontuais que nós tivemos, eu estou avaliando de forma positiva. Nós tivemos um problema com relação a abertura das portas, mas assim que ele é detectado nós temos equipes técnicas para sanar essa situação”, declarou o representante. Sobre os atrasos nas linhas, o diretor operacional destacou que todas as dificuldades encontradas nos primeiros dias úteis de operação serão analisados e poderão ser ajustadas caso seja necessário.

Usuários destacam melhora e lamentam informações confusas

Usuários do BRT destacaram a melhora na estrutura oferecida aos passageiros e criticaram a confusão de informações no segundo dia útil de funcionamento do novo sistema de transporte coletivo de Sorocaba.

O operador de máquina Welington Batista da Silva, que mora no bairro Paineiras e trabalha na região de Aparecidinha, elogiou a estrutura dos ônibus e do terminal Vitória Régia, que passou a funcionar com o novo sistema. Em relação às viagens feitas ontem, ele disse não ter enfrentado problemas de superlotação nos veículos. “O horário também mudou para melhor, tanto no período da manhã quanto na volta para casa no fim da tarde. Ficou bom, sossegado”, completou.

Sistema BRT passa por ajustes diários Gersilene Ferraz. Crédito da foto: Fábio Rogério (1/9/2020)

A auxiliar de produção Gersilene Ferraz também percebeu melhora na estrutura oferecida e afirmou não ter encontrado problemas nos trajetos feitos por ela. A usuária não gostou, no entanto, de uma mudança de horário na linha que costuma utilizar. “Agora, saio de casa 15 minutos mais cedo do que antes, às 5h30, e chego um pouco mais tarde”, explicou.

Ermenildo Alves dos Santos, que trabalha como caseiro, utilizava o novo sistema pela primeira vez e mostrou-se confuso com as mudanças feitas na linha 39 (Aldeia dos Laranjais), utilizada por ele para chegar ao bairro da Campininha, onde mora.

Sistema BRT passa por ajustes diários Ermenildo Alves. Crédito da foto: Fábio Rogério (1/9/2020)

O usuário contou que não encontrou informações sobre alterações de itinerário no terminal Santo Antônio e acabou indo parar no terminal Vitória Régia, de onde deveria seguir viagem. “Agora vou demorar quase uma hora a mais para chegar em casa. Ao invés de esperar o horário do próximo ônibus, vou pedir um carro por aplicativo”.

Durante a conversa com a reportagem, Santos, que utilizava o aplicativo da Urbes, descobriu que a informação que procurava no início do trajeto estava disponível na ferramenta.

Sinalização

coordenadora comercial Érica Magalhães sai do bairro Santa Madre Paulina e utiliza a linha 303 (Interbairros 3) todos os dias, com destino ao Éden. Ela destacou que houve um aumento no número de veículos que atendem aos passageiros, mas chamou atenção para a confusão no acesso às informações sobre mudanças no sistema, especialmente em relação às integrações.

“Eu até que estou acostumada, mas as pessoas que não faziam integrações podem ter dificuldades com as informações. É complicado, há pouca sinalização”, pontuou. Érica também disse não ter encontrado precisão nos dados fornecidos pelo número 118, da Urbes, nesse início de operação do novo sistema.

Em entrevista ao Cruzeiro do Sul, o diretor de Operações do BRT Sorocaba, Manoel Ferreira, afirmou que as informações sobre mudanças nas linhas começaram a ser divulgadas 15 dias antes do início do sistema através de cartazes, nos terminais e nos ônibus, além das redes sociais. “É claro que não conseguimos atingir 100%, mas também estamos trabalhando com pessoas nos locais de maior demanda para orientar os passageiros”.

A Urbes - Trânsito e Transportes foi questionada sobre as informações fornecidas através número 118, mas não se manifestou até o fechamento desta edição. (Wesley Gonsalves e Erick Rodrigues)