Sorocaba e Região

Secretário promete obra de passarela na Raposo até março

O novo Hospital Regional de Sorocaba foi inaugurado pelo governo do Estado em março de 2018
Quem vai ao novo hospital Regional é obrigado a atravessar a rodovia. Crédito da foto: Emídio Marques (19/11/2019)

 

Os últimos ajustes legais para o início das obras do acesso e da passarela do Hospital Regional de Sorocaba “Dr. Adib Domingos Jatene”, na altura do km 106 da Rodovia Raposo Tavares, em Sorocaba, devem ser concluídos até o 1º trimestre de 2020.

A informação é do secretário Estadual de Logística e Transportes, João Octaviano Machado Neto, que foi entrevistado na manhã desta terça-feira (14), no Jornal da Cruzeiro, da rádio Cruzeiro FM 92,3. A previsão inicial para o início das obras era novembro de 2019.

O novo Hospital Regional de Sorocaba foi inaugurado pelo governo do Estado em março de 2018. Desde então as pessoas que precisam chegar ao hospital sofrem com a falta de um acesso adequado e de uma passarela para pedestres na altura do km 106 da Raposo Tavares.

Leia mais  Comando de Policiamento do Interior-7 tem novo titular

O secretário disse, durante a entrevista, que os últimos ajustes legais para o início das obras da construção da passarela em frente ao novo Hospital Regional devem ser concluídos ainda neste 1º trimestre de 2020, e na sequência as intervenções terão início. Mas, não foi informado uma data exata para o início e nem para a conclusão das obras.

Ainda segundo o secretário, a Secretaria está em tratativas com a concessionária responsável, a CCR ViaOeste e a Artesp para concluir, o mais rápido possível, o projeto. “Como são obras não previstas no contrato de concessão, é necessário um aprofundamento jurídico e técnico”, disse João Octaviano.

Também de acordo com o secretário estadual, depois de muitas reuniões e discussões sobre a questão, a CCR ViaOeste será a responsável pela construção da passarela e também pela adequação do acesso à pista sentido capital.

O secretário disse ainda que o primeiro prazo para o início da obra foi em novembro de 2019, mas uma controvérsia jurídica alongou a previsão inicial. “Havia uma dúvida de quem era a responsabilidade pela obra: a concessionária CCR ViaOeste, que administra a Raposo Tavares, ou a Parceria Público-Privada (PPP), que foi formada para a construção do hospital”, diz.

Leia mais  MP apura situação do local onde era o Aeroclube

Questionada sobre as obras, por meio de nota, a CCR ViaOeste afirmou ter desenvolvido proposta de projeto técnico para melhorias no local e que mesma está em análise junto à Agência de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) “Até o momento, a concessionária não recebeu anuência da Artesp autorizando a realização do investimento”, finalizou a concessionária. (Ana Cláudia Martins)

Comentários