Sorocaba e Região

Saúde tem fila de espera com quase 100 mil procedimentos

Prefeitura informou que os dados são referentes ao mês de dezembro de 2020, deixados pela gestão municipal anterior
UBS de Aparecidinha: a demanda por consultas e exames é alta. Crédito da foto: Fernando Rezende (14/1/2021)

A fila de espera por consultas de especialidades, exames de média complexidade e cirurgias na rede municipal de saúde de Sorocaba é de quase 100 mil procedimentos. Os números foram passados pela Prefeitura de Sorocaba e são referentes ao mês de dezembro de 2020. Um mutirão da saúde para tentar reverter o cenário deverá começar ainda em fevereiro.

Segundo os dados da Prefeitura de Sorocaba, a fila de espera por consultas de especialidades é de 44.948, a de exames de média complexidade é de 42.648, e a fila de espera por cirurgias é de 7.931 procedimentos, totalizando 95.527.

Questionada a respeito, a Prefeitura informou que os dados são referentes ao mês de dezembro de 2020, em relação às demandas reprimidas deixadas pela antiga gestão municipal. Não foi detalhado os tipos de consultas, exames e cirurgias e nem quanto tempo os pacientes da rede municipal de saúde aguardam por tais procedimentos.

Pela quantidade, é possível afirmar que a fila de espera pelos tais procedimentos é de meses e até anos aguardando pela marcação de exames, consultas e cirurgias na rede municipal de saúde.

É o caso, por exemplo, da moradora do bairro Colorau, Benedita Virgilio, 59 anos, que aguardou cinco anos por uma consulta de especialidades, com médico dermatologista. Ela afirma que em 2015 procurou a Unidade Básica de Saúde (UBS) Barcelona e solicitou a consulta com o especialista por conta de verrugas no pescoço, que ela temia virar câncer de pele.

Leia mais  Polícia Civil apreende mais de R$ 700 milhões do crime organizado

“Sempre que eu voltava na UBS perguntava sobre a consulta e a única informação era para aguardar. Aí em dezembro finalmente me ligaram e passei com um médico na própria UBS e foi agendada a cirurgia para a retirada das verrugas”. Ele deve ser operada hoje (6), na Policlínica Municipal.

Benedita afirma ainda que espera, há cerca de dois anos, por uma consulta com oftalmologista, mas até o momento não conseguiu. Quando fui na UBS, perguntei sobre essa consulta e nada. Foi dito que tinha mais de duas mil pessoas na fila. Então, estou aguardando, mas acredito que daqui para frente será melhor”, conta.

O Cruzeiro do Sul questionou a ex-prefeita de Sorocaba, Jaqueline Coutinho (PSL), sobre os números apresentados pela atual gestão. Jaqueline enviou a seguinte nota a respeito: “Não tenho esses dados. Porém, cabe salientar que a atual administração deveria saber que, por conta da Covid-19, a Secretaria Estadual de Saúde determinou, no fim de março de 2020, a suspensão de cirurgias eletivas, assim como a priorização de serviços, exames e atendimentos, para combater a pandemia. Evidente que pacientes em todo o Brasil tiveram atendimentos, consultas, exames e cirurgias protelados e até suspensos. Isso implica na consequência lógica que a demanda pré-existente aumentou muito mais. Não foi uma falha da administração em hipótese alguma, e sim uma decorrência da priorização necessária para contenção da Covid e diminuição de internação de pacientes, evitando-se assim aumentar a contaminação entre os mesmos.” (Ana Cláudia Martins)

Mutirão deve acontecer ainda em fevereiro

Para tentar reverter esse quadro, a atual administração pretende realizar mutirões da saúde, com o objetivo de baixar os números da fila de espera por consultas de especialidades, exames de média complexidade e cirurgias. A realização dos mutirões, por sinal, foi uma das promessas de campanha do prefeito Rodrigo Manga (Republicanos), como uma das prioridades da sua gestão.

Leia mais  Sorocaba lança Escola de Economia Criativa no Parque Tecnológico

Durante a campanha, Manga disse ainda que a ação deveria ser realizada logo no início de seu mandato, já que a população de Sorocaba sofre com a demora na marcação de consultas, exames e cirurgias pela rede municipal de saúde.

À epoca, ele citou também que as pessoas vão às UBSs, bem cedo, para pegar uma senha com o intuito de marcar uma consulta, mas nem sempre conseguem, e voltam para a casa sem marcar o procedimento. E quando conseguem a consulta é marcada para dois meses após ou até mais tempo.

De acordo com a Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), o mutirão da saúde está em processo de planejamento orçamentário e executório. A previsão é que o primeiro mutirão ocorra ainda em fevereiro, mas a data não foi informada. A SES não informou qual ou quais hospitais privados de Sorocaba farão parte da parceria com o poder público municipal para a realização do mutirão.

Segundo a SES, o objetivo é realizar um amplo mutirão para reduzir a longa fila de espera por consultas, exames e cirurgias. “Todos os procedimentos serão feitos de acordo com a prioridade de cada caso e conforme a disponibilidade dos hospitais parceiros, conciliando com as necessidades contingenciadas pela pandemia da Covid-19”, divulgou a Prefeitura.

Leia mais  Chuvas não colaboram para a elevação do nível de água de Itupararanga

Outra medida defendida por Rodrigo Manga durante a campanha eleitoral foi a informatização do sistema de marcação on-line ou presencial de consultas. Tal ação seria uma das primeiras de sua gestão. Segundo Manga, a medida agilizará o atendimento da população e eliminará a necessidade de madrugar nas filas nas UBSs. “Neste sentido, será instaurado, também por meio do mesmo modelo de contrato, o padrão de serviço Unimed nas 32 UBSs”, destacou.

A Prefeitura de Sorocaba também foi questionada a respeito e informou que, por meio da SES, que já foi emitida ordem de serviço para a empresa que presta o serviço de Informática na saúde e o processo de informatização estará funcionando ainda neste semestre. (Ana Cláudia Martins)

Comentários