fbpx
Sorocaba e Região

Saúde humana e de animais estão em projetos na Câmara

A pauta da Câmara desta terça conta ainda com mais seis projetos de lei que serão votados em 1ª discussão
Saúde humana e de animais estão em projetos na Câmara
Vereadores terão oito projetos para apreciarem na sessão de hoje. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (26/11/2019)

A Câmara Municipal vota na sessão ordinária desta terça-feira (3) dois projetos de lei em 2ª discussão. Se aprovados, eles seguirão para sanção da prefeita Jaqueline Coutinho (PDT). A primeira proposta é sobre a obrigatoriedade das licitações públicas, que contratarem serviços de mamografia, exigirem o selo de qualidade certificado pelo Colégio Brasileiro de Radiologia (CBR).

A justificativa do projeto de lei é que o exame de mamografia é o principal instrumento do médico para avaliar casos suspeitos de câncer de mama, mas quando os exames são de baixa qualidade podem comprometer a avaliação médica e prejudicar os pacientes.

O projeto de lei é de autoria do vereador Francisco Martinez (PSDB) e prevê ainda que as empresas participantes do processo de licitação deverão apresentar os documentos que comprovem ser detentoras do referido selo, sob pena de exclusão do processo.

Leia mais  Paciente com leucemia deixa de receber remédio para tratamento

O outro projeto de lei que será votado em 2ª discussão dispõe sobre a obrigação dos estabelecimentos veterinários, quando constatarem indícios de maus tratos nos animais atendidos, comunicar o fato aos órgãos municipais competentes. A proposta é do vereador Wanderley Diogo (PRP) e prevê ainda que o não cumprimento da lei implicará em multa.

Projetos em 1ª discussão

A pauta da Câmara desta terça conta ainda com mais seis projetos de lei que serão votados em 1ª discussão. Entre eles, está a criação do Programa Banco de Ração, que deverá destinar ração para entidades e ONGs da cidade que cuidam de animais abandonados; mudança na legislação para permitir que as entidades que compõem à Administração Indireta do Município realizem seus próprios concursos públicos para o preenchimento de seus cargos, bem como processos seletivos para contratações temporárias, já que atualmente tal atribuição é de competência da Secretaria da Administração; mudança no artigo 3º da Política Municipal de Incentivo ao uso de carros elétricos ou movidos a hidrogênio para que o contribuinte possa pedir a devolução de 50% do pagamento do IPVA, correspondente a parte municipal da arrecadação do imposto. (Ana Claudia Martins)

Comentários