Buscar no Cruzeiro

Buscar

Acervo

Saúde da população negra é tema de encontro na UFSCar

10 de Julho de 2018

O 2º Encontro sobre Avaliação em Educação e Saúde no campo das Relações Raciais será realizado de 22 a 24 de agosto no campus Sorocaba da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar). A organização é do grupo de pesquisa "Educação, Territórios Negros e Saúde" , liderado por Rosana Batista Monteiro, professora do Departamento de Ciências Humanas e Educação da UFSCar.

Serão debatidos, com especialistas, projetos pedagógicos, currículos e planos de ensino de cursos da área da saúde, especialmente medicina e enfermagem. O público esperado é de docentes desses cursos, bem como gestores municipais, estaduais e federais atuantes no campo da saúde da população negra. A anemia falciforme e glaucoma são algumas das doenças com maior incidência em pessoas negras.

Serão aceitos, até o dia 13 de julho, trabalhos em dois eixos: experiências de implementação da Política Nacional de Saúde Integral da População Negra (PNSIPN) e das Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação das Relações Étnico-Raciais e para o Ensino de História e Cultura Afrobrasileira e Africana (DCNERER) como atividades de extensão; e experiências de implementação da PNSIPN e das DCNERER em cursos de graduação e pós-graduação em saúde. Os trabalhos selecionados serão debatidos em rodas de conversa durante o evento.

Além das rodas de conversa, o encontro terá mesas e conferências. No dia 22, a primeira mesa terá o tema "Racismo, saúde e formação de profissionais da saúde", com a participação de Rosana Monteiro, Luís Eduardo Batista (do Instituto de Saúde do Estado de São Paulo, também realizador do evento) e Sônia Barros, professora titular da Escola de Enfermagem da Universidade de São Paulo (USP). Em seguida, Petronilha Beatriz Gonçalves e Silva, professora emérita da UFSCar, profere a conferência "Racismo e Educação: repensando o currículo".

Fazem parte do conjunto de realizadores do encontro, junto à UFSCar e ao Instituto de Saúde, também o grupo de trabalho em Racismo e Saúde da Associação Brasileira de Saúde Coletiva (Abrasco). O evento tem o apoio da Pró-Reitoria de Extensão (ProEx) da UFSCar; do Centro de Ciências Humanas e Biológicas (CCHB) do Campus Sorocaba; da Secretaria Geral de Ações Afirmativas, Diversidade e Equidade (Saade) da Instituição; do Programa de Pós-Graduação em Educação do Campus Sorocaba (PPGEd-So); e do Núcleo de Estudos Afro-Brasileiros (Neab) da Universidade.

Entre os resultados esperados, conforme os organizadores, estão um mapeamento das instituições de ensino superior que têm desenvolvido propostas relacionadas à implantação da política e a elaboração de orientações e ações para a inclusão de temas relacionados à política de saúde da população negra nos cursos da área da saúde.

Também é aguardada a identificação de metodologias inovadoras para a formação de profissionais da saúde e subsídios a uma rede articulada de profissionais que atuem nessa formação (na graduação, na pós-graduação e na educação continuada) com foco na população negra.

A programação completa do evento pode ser conferida no site https://simpoetnicoracial.faiufscar.com.