fbpx
Sorocaba e Região

Santa Casa de Sorocaba pode ‘parar a qualquer momento’, diz gestor

Segundo o padre Flávio Junior, o hospital não tem dinheiro para pagar hoje o salário dos 900 funcionários
Santa Casa de Sorocaba pode ‘parar a qualquer momento’, diz gestor
Fachada da Santa Casa de Sorocaba. Crédito da foto: Emídio Marques (3/9/2019)

A Santa Casa de Sorocaba não tem dinheiro para pagar nesta quinta-feira (7) o salário de 900 funcionários do hospital. O valor gira em torno de R$ 2 milhões. Consequentemente, a unidade de saúde pode parar a qualquer momento.

A declaração foi dada pelo presidente do Conselho de Administração da Irmandade Santa Casa de Sorocaba, padre Flávio Jorge Miguel Júnior. Segundo ele, a dívida atual do hospital ultrapassa R$ 5 milhões.

Apesar do problema financeiro, padre Flávio disse que o funcionamento da Santa Casa nesta quinta-feira (7) está normalizado. “Só acendi o sinal vermelho de alerta. Se as coisas se complicarem, os poderes Executivo e Legislativo, a imprensa e os munícipes não poderão dizer que desconheciam a situação”, comentou, em entrevista à rádio Cruzeiro FM.

Conversa com a prefeita

O gestor da Santa Casa de Sorocaba disse ter conversado com a prefeita Jaqueline Coutinho. O diálogo aconteceu na noite de quarta-feira (6), por telefone, e durou cerca de 1 hora, segundo o chefe do Executivo sorocabano.

Carta aberta aos vereadores

Sobre o problema na Santa Casa, padre Flávio encaminhou aos vereadores de Sorocaba uma carta. Confira abaixo o texto na íntegra:

“Senhores(as), a situação é angustiante e pode impactar todo o atendimento a população.

Diante disso faço aqui meu pedido de socorro aos nobres vereadores(as) para ajudarem a prefeita a encontrar uma solução para o caos na saúde.

Ontem fiquei no telefone com a sra prefeita, Dra. Jaqueline Coutinho, até as 23 horas, que me ouviu com carinho e atenção, mas a mesma realmente confirmou o caos geral na saúde, onde só nessa pasta a dívida até ontem estava aproximadamente em $14 milhões.

A sra prefeita me disse que falará hoje com o sr Regalado e com Dr Ademir, no entanto não acredito que trarão uma solução imediata, por um simples fato: a cidade está quebrada!

Agora é hora de colocarmos de lado as questões pessoais e políticas, e pensarmos na população sorocabana que ficará sem atendimento hospitalar, pois o atendimento poderá parar a qualquer momento.

Peço humildemente aos nobres vereadores(as) que marquem com urgência uma reunião com a sra prefeita e a ajudem com ideias e sugestões para encontramos uma saída para o caos.

Pe. Flávio Júnior”

Leia mais  Câmara autoriza doações para Santa Casa em conta de água
Comentários