Sorocaba e Região

Retirada de banheiros desagrada a feirantes

Sem alternativa, eles estão pedindo ajuda em bares, mercados e até mesmo na casa de clientes
Retirada de banheiros desagrada feirantes
Feiras estão sem banheiros químicos por conta do vencimento do contrato. Na Vila Progresso, local reservado para os banheiros foi liberado para estacionamento. Crédito da foto: Emidio Marques (20/8/2019)

Feirantes de Sorocaba reclamam da falta de banheiros químicos. Desde esta terça-feira (20), eles não têm mais à disposição os banheiros químicos que eram colocados pela Prefeitura de Sorocaba nas 44 feiras livres da cidade, que ocorrem de terça a domingo.

O contrato com a empresa que loca os banheiros para a Prefeitura de Sorocaba venceu na última semana e não foi renovado. Por conta disso, os feirantes estão pedindo para usar banheiros em bares e lanchonetes próximos às feiras, e até pedindo nas casas de moradores. A Prefeitura de Sorocaba disse que já foi dado encaminhamento ao processo licitatório para a contratação de nova empresa, mas o procedimento ainda está no início.

Segundo a Prefeitura para haver a renovação contratual seria necessária análise detalhada do documento. Ainda de acordo com nota enviada pela Secretaria de Comunicação, isso não ocorreu “em razão da prefeita ter assumido há poucos dias”. A nota continua: “a prorrogação também não foi considerada em razão de operação deflagrada pela Polícia Civil e Gaeco, em desfavor da empresa contratada.” O Executivo se refere à Selt Serviços, Estruturas e Locações Temporárias, uma das investigadas na operação Casa de Papel, operação deflagrada em 8 de abril deste ano.

Leia mais  Feiras de hortifrútis orgânicos acontecem neste sábado

Banheiros fazem falta

Retirada de banheiros desagrada feirantes
Roberto pediu ajuda em um bar. Crédito da foto: Emidio Marques (20/8/2019)

Na manhã desta terça-feira (20), na feira da Vila Haro, na rua Rodrigues de Mello, os feirantes já sentiram a falta do banheiro químico. Roberto Zeferino, 40 anos, disse que é feirante há quatro anos e que está tendo que pedir em um bar para usar o banheiro. Ele disse que chega aos locais da feira por volta das 5h30 e vai embora após ás 12h, quando a mesma termina. “É complicado não ter mais os banheiros químicos para a gente usar. Estou pedindo nos bares que ficam perto das feiras que participo. A gente espera que a Prefeitura volte a oferecer o serviço”, diz.

Já na feira livre da Vila Progresso, na rua Nicolau Perrela, está pintado no chão o local onde ficava estacionado um trailler com os banheiros, além de uma placa indicativa na calçada informando que o local é estacionamento do veículo, no horário das 4h às 13h. Mas banheiro mesmo não tinha mais.

Leia mais  Romu detém homem acusado de tráfico na zona norte de Sorocaba
Retirada de banheiros desagrada feirantes
Débora: usou banheiro da praça. Crédito da foto: Emidio Marques (20/8/2019)

Débora Kelly dos Santos, 23 anos, também é feirante e participa de várias em Sorocaba. Ontem, na da Vila Progresso, usou o banheiro público existente em uma praça próxima. “Sorte que aqui tem banheiro na praça e a gente pode usar. Ainda mais para nós mulheres, o banheiro químico faz muita falta. Nas outras feiras que não tem banheiro público perto vou ter que pedir para usar em algum bar ou na casa de algum morador”, disse.

A Prefeitura de Sorocaba disse que conforme o contrato eram 40 kits (cada um com duas cabines e uma pia externa) semanais, sendo utilizados até nove kits por dia. O valor pago para a empresa foi de R$ 918.595,20. O contrato que venceu é referente a um processo licitatório de 2017. Segundo a Prefeitura, a expectativa é que as feiras fiquem sem os banheiros apenas durante o processo de transição, até que seja definida uma nova empresa. (Ana Cláudia Martins)

Comentários

CLASSICRUZEIRO