Sorocaba e Região

Região Metropolitana de Sorocaba tem nova presidente

De acordo com a Emplasa, a RMS corresponde a aproximadamente 4,65% da população do Estado
prefeita de Itapetininga, Simone Marquetto
Simone Marquetto (MDB), prefeita de Itapetininga, foi eleita por unanimidade. Crédito da foto: Divulgação

A prefeita de Itapetininga, Simone Marquetto (MDB), assumiu, na última quinta-feira (2), a presidência da Região Metropolitana de Sorocaba (RMS) depois de ter sido escolhida, por unanimidade, como a representante da área que engloba 27 municípios do interior do Estado. Ela assume o posto pelos próximos 12 meses, podendo ser reconduzida pelo mesmo período.

De acordo com a Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano (Emplasa), a RMS corresponde a aproximadamente 4,65% da população do Estado, com mais de 2 milhões de habitantes.

Sobre os principais desafios de sua gestão, a presidente eleita destacou a necessidade de promover melhorias para todos as cidades, intermediando a relação entre o Palácio dos Bandeirantes e os municípios. Simone também salientou a importância de reativar a economia local no pós-pandemia — o que, segundo ela, pode ser alcançado com a desburocratização dos serviços públicos. “Menos burocracia e mais parceria, mostrar que com menos burocracia o investidor vai ter um olhar diferente para a nossa cidade, ou região, isso é um atrativo”, avaliou a chefe do Executivo.

Leia mais  Fiscalização fecha bares e orienta moradores em Piedade

Levando em consideração as diferenças e especificidades das áreas de atuação, Simone afirmou que durante seu mandato vai respeitar a diversidade de atividades econômicas da região e buscar o que há de melhor em cada cidade. “A gente tem três pontos: a indústria, o têxtil e o agronegócio, cada um na sua característica. Nós temos um conselho que vai ser formado por quatro prefeitos para trazer as questões do dia a dia. A gente vai sentar, trocar experiências e sentir quais são as prioridades para trabalhar”, garantiu.

Questionada sobre qual deve ser sua marca à frente a RMS, Simone foi taxativa: saúde pública. “Falta muito investimento, organização da distribuição dos recursos e de atenção. A saúde vai ser uma cobrança grande”, finalizou a prefeita de Itapetininga. A entrevista com a nova presidente da Região Metropolitana de Sorocaba está disponível, na íntegra, pelo QR Code. (Wesley Gonsalves)

Comentários