Sorocaba e Região

Região de Sorocaba avança para a fase verde do Plano SP

A nova classificação começa a valer a partir deste sábado (10)
Sorocaba, Campinas, Piracicaba, Taubaté, Baixada Santista e a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP)  avançaram para a fase verde do Plano São Paulo. Crédito da foto: Reprodução/ Governo do Estado de São Paulo

Atualizada às 13h35

Pela primeira vez, as 48 cidades do Departamento Regional de Saúde (DRS) de Sorocaba avançaram para a fase 4 (verde) do Plano São Paulo. A reclassificação mais flexível começa a valer a partir deste sábado (10). O anúncio foi feito na tarde sexta-feira (9), pelo governador do Estado de São Paulo, João Doria (PSDB).

As regiões de Campinas, Piracicaba, Taubaté, Baixada Santista e a Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) também progrediram para a fase verde. Dessa forma, 76% do Estado está nessa fase. Somente Barretos regrediu da fase 3 (amarela) para a 2 (laranja).

A partir de agora, o comércio não essencial e serviços poderão funcionar por até 12 horas. Shoppings, galerias e semelhantes, comércio de rua, assim como salões de beleza, barbearias, academias de ginástica, bares e restaurantes deverão operar com até 60% da capacidade.

Os estabelecimentos alimentícios também podem abrir por 12 horas, desde que iniciem as atividades depois das 6h e encerrem às 22h. Os clientes poderão permanecer nos locais até as 23h, mas o serviço deverá ser interrompido uma hora antes.

Já eventos, convenções e atividades culturais só serão liberados se a cidade ficar ao menos 28 dias seguidos nessa classificação. Os espaços culturais devem, obrigatoriamente, controlar o acesso do público e agendar horário. A venda de ingressos em bilheterias físicas será autorizada, se forem seguidos os protocolos sanitários e de distanciamento. Filas e espaços devem estar demarcados, respeitando a distância mínima de dois metros. Como nos outros casos, a ocupação não pode ultrapassar 60%.

Demais atividades que gerem aglomeração continuam proibidas.

Todos os setores devem adotar protocolos geral e setorial específico. Isto é, medidas preventivas e de segurança contra a Covid-19.

A próxima atualização do Plano São Paulo ocorrerá no dia 16 de novembro. (Vinicius Camargo) 

 

Comentários