Eleições 2020 Sorocaba e Região

Reeleitos falam sobre a renovação na Câmara de Sorocaba

Vereadores dizem esperar que as questões partidárias e ideológicas sejam superadas
Reeleitos falam sobre a renovação na Câmara de Sorocaba
Das 20 cadeiras da Câmara Municipal, nove serão ocupadas por novos vereadores em 2021. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (18/11/2020)

Na primeira sessão da Câmara de Sorocaba, após o primeiro turno da eleição 2020, alguns vereadores reeleitos falaram sobre a nova formatação do legislativo sorocabano a partir de 2021.

Com uma renovação de 45% e nove novos vereadores, os reeleitos esperam que as questões partidárias e ideológicas sejam superadas e que as discussões em plenário sejam focadas em projetos de lei, em prol da população e da cidade.

O presidente da Câmara, Fernando Dini (MDB), que foi reeleito para o seu terceiro mandato de vereador, disse que os novos vereadores eleitos para a próxima legislatura (2021/2024) são os representantes escolhidos pela população sorocabana neste momento.

“A Câmara é a caixa de ressonância da comunidade, então, aqui estão os anseios da população e devemos respeitá-los. Tenho certeza que a população coloca aqui os seus representantes escolhidos neste momento”, afirma.

Dini disse ainda que os novos vereadores são muito bem-vindos e que a presidência da Câmara já está se colocando à disposição de todos.

“Eles serão acolhidos da melhor maneira e a presidência está colocando ferramentas legislativas para que eles possam entrar já preparados em janeiro, quando a Câmara terá uma nova formatação”, finaliza.

O também reeleito e mais votado, com 7.754 votos, Vitão do Cachorrão (Republicanos) também comentou a nova formatação da Câmara a partir do ano que vem.

Leia mais  Reajuste de planos de saúde

“Se é de direita ou de esquerda isso para mim não importa, eu respeito a todos. Quando o projeto for bom da esquerda e for para beneficiar a educação, os professores, a população de Sorocaba, ou for da direita, eu voto a favor. E quando eu achar que não for de benefício eu voto contra”, afirma.

Vitão disse ainda que irá seguir na mesma linha e que ele não vota pelo partido e sim a favor da cidade e pela população. “Vou continuar na mesma linha votando pela saúde e pela educação, e pelo esporte que também precisa ser falado”, destaca.

Mulheres e novatos

As também reeleitas, Iara Bernardi (PT) e Fernanda Garcia (Psol) serão as duas únicas mulheres na Câmara na próxima legislatura.

Elas lamentaram o fato de não ter ocorrido a eleição de um número maior de candidatas. “Eu esperava um número maior de mulheres. A legislação eleitoral muda a cada eleição e isso precisa ser estudado nesse País. Teve uma candidata que recebeu um número expressivo de votos e não foi eleita”, aponta.

Leia mais  Debate do Cruzeiro: Candidatos e organização consideraram boa oportunidade

Sobre os novos vereadores, Fernanda Garcia acredita que a nova legislatura não será fácil. “Acredito que a política é um espaço de ideias, um espaço onde tem que haver respeito pelos posicionamentos políticos. A intolerância não agrega nada à sociedade, pelo contrário, ela cria uma política de ódio”, afirma.

O vereador reeleito Fausto Peres (Podemos) disse que a nova formatação da Câmara a partir de 2021 será plural.

“Vai ser uma Câmara bem plural nesse próximo período e vamos ver como vai ser já no ano que vem. “Muitas vezes as pessoas têm um discurso mais impactante nas redes sociais, mas no plenário falta um pouco de ânimo”, disse.

Já o também reeleito vereador João Donizeti (PSDB), com 4.617 votos, lamentou a não reeleição de alguns vereadores, sobretudo no caso do colega de partido Engenheiro Martinez. “O vereador Martinez é um decano da Câmara e que sempre fez a diferença na Casa. O ciclo democrático é assim e a cada quatro anos se renova”, conta.

Leia mais  Trechos da rodovia Humberto Pellegrini serão interditados em Itapetininga

Projetos de lei

Na manhã desta quarta-feira (18), foi realizada a 35ª sessão ordinária da Câmara. Os vereadores aprovaram, em 2ª discussão, o projeto de lei que estabelece regras para utilização de contêineres com fins residenciais e comerciais.

Já em 1ª discussão foram aprovados três projetos: conscientização sobre a importância das organizações da sociedade civil; concessão de nova isenção de IPTU em função da pandemia; e alterações na lei que rege o transporte por aplicativo.

Além disso, sete projetos de lei de denominação de vias públicas foram votados em discussão única, e um oitavo foi retirado da pauta para averiguação. (Ana Cláudia Martins)

Comentários