fbpx
Sorocaba e Região

Raposo Tavares tem um acidente a cada dois dias no trecho de Sorocaba

Cruzeiro do Sul inicia série de reportagens sobre a antes conhecida como "rodovia da morte"
Raposo Tavares continua fazendo muitas vítimas no trecho de Sorocaba
Rodovia margeia vários bairros da cidade, em pouco mais de 16 quilômetros, e é risco iminente para motoristas e pedestres. Crédito da foto: Fábio Rogério (16/9/2019)

O Cruzeiro do Sul inicia nesta terça-feira (17) uma série de reportagens sobre o trecho urbano da Rodovia Raposo Tavares (SP-270), em Sorocaba. São pouco mais de 16 quilômetros, entre os kms 92 ao 110,8, que margeiam as regiões sul, leste e oeste da cidade. Considerada a “rodovia da morte” quando ainda não era duplicada, a Raposo Tavares continua registrando acidentes quase que diariamente apesar da duplicação e das marginais que ganhou no trecho urbano.

A rodovia começou a ser duplicada no trecho de Sorocaba em julho de 1999, por meio do programa de concessão de rodovias do Estado, cuja administração da Raposo Tavares é da concessionária CCR ViaOeste, que também é responsável pelo Sistema Castelo-Raposo, entre outras.

A conclusão das obras das marginais da rodovia em Sorocaba foram entregues em dezembro de 2014 e receberam investimentos de R$ 35,9 milhões.

Embora ao longo dos anos a rodovia tenha recebido melhorias e investimentos, com a implantação de pontes e viadutos para possibilitar a integração entre bairros e Raposo Tavares, os acidentes têm sido frequentes no trecho urbano.

Leia mais  Acidente congestiona trânsito na rodovia Raposo Tavares em Sorocaba

 

Sete acidentes em 14 dias

Somente nos 14 primeiros dias deste mês foram registrados sete acidentes no trecho da rodovia que corta a cidade de Sorocaba e duas pessoas morreram.

Os dois acidentes ocorreram no intervalo de cinco horas e os locais ficam a sete quilômetros de distância um do outro. O primeiro ocorreu no sábado (14), às 5h27, na pista sentido São Paulo. A Polícia Rodoviária informou que um motociclista foi atingido por um carro na contramão no quilômetro 100.

O condutor da moto teve um ferimento grave em uma das pernas. Ele recebeu atendimento no local para estancar o sangramento, mas faleceu no hospital. A Polícia Rodoviária de Sorocaba informou que o motorista do carro fugiu. Os policiais buscaram pistas para encontrar o autor do atropelamento.

O outro acidente ocorreu na sexta-feira (13), às 23h50, no quilômetro 107, na pista sentido Interior. Segundo a Polícia Rodoviária, o motorista de um Fiat Uno atropelou uma pessoa que tentava atravessar a rodovia. O homem atropelado tinha 30 anos. Ele chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

Leia mais  72 mil veículos já passaram pelo sistema Castello-Raposo

 

Na quinta-feira (12) um acidente entre um caminhão e um ônibus causou lentidão no trânsito na pista marginal da Raposo Tavares. O caso ocorreu no quilômetro 102, por volta das 7h30. Segundo informações da concessionária CCR ViaOeste, que administra o trecho, ocorreu lentidão do km 102 ao 104.

Já na quarta-feira (11), uma colisão envolvendo um carro e uma moto também causou lentidão no tráfego de veículos no quilômetro 95 da rodovia. O acidente ocorreu na via expressa, por volta das 7h30. Segundo a concessionária CCR Via Oeste, que administra o trecho, uma viatura esteve no local e não houve vítima.

Acidentes provocam constantes congestionamentos na rodovia

Raposo Tavares continua fazendo muitas vítimas no trecho de Sorocaba
Pistas foram interditadas após colisão de carro com caminhão carregado de madeira no km 99. Crédito da foto: Cortesia / Bruno Diniz (4/9/2019)

Além do risco para vítimas, os acidentes na Raposo Tavares causam transtornos para os motoristas que circulam pela rodovia. Somente no dia 4 deste mês, mais dois acidentes provocaram congestionamentos. De acordo com a concessionária CCR ViaOeste, duas pessoas tiveram ferimentos leves.

O primeiro acidente foi registrado às 5h50. Um carro modelo HB20 colidiu na lateral de um caminhão carregado com madeira no quilômetro 99, na pista marginal, perto da saída do Campolim. Segundo a concessionária, uma pessoa teve ferimentos leves e recusou a remoção para atendimento médico. A colisão foi na pista sentido Capital. As duas faixas precisaram ser interditadas e foi feito um desvio do trânsito para a pista expressa.

Já na alça da acesso da Raposo para a rodovia Celso Charuri, no quilômetro 91, perto da Uniso, um caminhão tombou no canteiro às 6h30. A CCR ViaOeste informou que o motorista teve ferimentos leves. Não houve interdição da pista no local, mas o trânsito ficou lento devido ao acidente. Em ambos os casos foi acionado o resgate da concessionária. A Polícia Rodoviária também esteve nos dois locais.

Leia mais  Acidente em São Roque deixa duas pessoas feridas na Raposo Tavares

 

Já no dia 2 de setembro, dois carros e uma moto se envolveram em um acidente no quilômetro 98 da Raposo Tavares. A colisão ocorreu às 17h58, na pista sentido Interior. Segundo a CCR ViaOeste, o acidente foi registrado na pista marginal. Segundo a Polícia Rodoviária de Sorocaba, as vítimas tiveram ferimentos leves. O acidente provocou lentidão no trânsito. A colisão ocorreu perto do acesso à avenida Nogueira Padilha.

Para tentar explicar os motivos de tantos acidentes no trecho urbano de Sorocaba, o Cruzeiro do Sul irá entrevistar especialistas no assunto, motoristas, pedestres, a concessionária que administra a rodovia, Polícia Rodoviária, e ainda políticos sobre as causas e consequências de tal situação, além de propor soluções e melhorias.

Além do excesso de velocidade, imprudência de motoristas e pedestres, o que mais está contribuindo para tantos acidentes? São as possíveis respostas que o Cruzeiro do Sul irá tentar responder.

Em dois meses, pelo menos duas pessoas morreram em acidentes

Raposo Tavares continua fazendo muitas vítimas no trecho de Sorocaba
Cenas de acidentes são comuns ao logo da Raposo. Crédito da foto: Erick Pinheiro / Arquivo JCS (6/2/2019)

Nos meses de agosto e julho deste ano, o Cruzeiro do Sul registrou pelo menos mais seis acidentes no trecho urbano da Raposo Tavares, com duas mortes. Foram três acidentes em agosto e mais três em julho.

No dia 28 de agosto, uma colisão entre dois carros deixou o trânsito lento na rodovia. O acidente ocorreu por volta das 8h no quilômetro 94 da pista sentido São Paulo. O acidente foi registrado na pista expressa e a Polícia Rodoviária foi ao local para registrar a ocorrência. Por conta do acidente, uma faixa da pista ficou interditada. Aparentemente, ninguém ficou ferido.

Já no dia 23, um caminhão quebrado causou lentidão no trânsito em um trecho da Raposo Tavares. Segundo a concessionária que administra o trecho, o incidente ocorreu na altura do quilômetro 102. A ocorrência foi registrada por volta das 7h40, na faixa sentido capital. E no dia sete, dois carros colidiram no quilômetro 105. De acordo com a CCR ViaOeste, o acidente ocorreu às 7h06, no sentido capital.

Conforme a Polícia Rodoviária, o condutor de um Fiat Pálio bateu na barreira de proteção instalada na lateral da via. Ele alegou que perdeu o controle da direção após raios solares se refletirem no vidro frontal do veículo. Quando o condutor tentava afastar o Pálio da mureta, um Chevrolet Celta atingiu a traseira do carro. Os motoristas dos dois veículos não se feriram. O trecho onde ocorreu a colisão fica próximo à Ceagesp. A faixa da esquerda da pista precisou ser interditada até a retirada dos veículos.

Leia mais  Carro bate na traseira de caminhão e pega fogo na Raposo Tavares

 

No dia 22 de julho, um homem morreu após ser atropelado na rodovia. O caso ocorreu por volta das 20h, no quilômetro 93 da pista sentido Interior. Segundo a Polícia Rodoviária, ele foi atingido por um Honda Civic e depois por outros veículos e não resistiu aos ferimentos. O motorista do Civic parou e acionou o resgate. O Corpo de Bombeiros esteve no local e constatou o óbito. A perícia técnica da Polícia Civil foi acionada e a faixa da direita ficou interditada para o trabalho dos peritos.

No dia 20 do mesmo mês, um idoso de 75 anos morreu após uma colisão entre um caminhão e uma caminhonete no quilômetro 99 da Raposo. Outra pessoa ficou gravemente ferida. O acidente ocorreu às 4h50, no sentido capital. Segundo informações da Polícia Rodovia, os dois homens estavam na caminhonete. Eles seguiam de Capão Bonito para São Paulo quando o veículo bateu na traseira do caminhão e, em seguida, capotou na pista.

E no dia 12 de julho, outro acidente envolvendo um carro e um caminhão ocorreu por volta das 5h30, no quilômetro 94,5. O local fica próximo ao acesso à avenida Nogueira Padilha. Quatro pessoas ficaram feridas. (Ana Cláudia Martins)

Comentários