Sorocaba e Região

Raposo Tavares recebe placas e reforço de sinalização no km 98

Estão em curso, também, estudos de viabilidade para implantação de radares naquele trecho
Raposo Tavares recebe placas e reforço de sinalização no km 98
Placas maiores, alertando sobre a redução do limite de velocidade, foram algumas das modificações realizadas no trecho. Crédito da foto: Fábio Rogério (6/4/2020)

Palco de várias tragédias, o trecho do quilômetro 98 da rodovia Raposo Tavares sofreu algumas modificações pontuais. As tragédias incluem o acidente ocorrido em 13 de março, quando quatro pessoas morreram em uma sequência de batidas. Já as alterações incluem sinalização e novas placas.

Maiores, há agora ao menos três placas de sinalização sobre a velocidade da via, nas proximidades de onde há um radar, com limite de 90 quilômetros por hora. O aparelho medidor está no sentido capital da rodovia. Houve também melhorias na sinalização de solo, além de os “cones balizadores” do trecho terem recebidos pintura.

Para Renato Campestrini, titular da Comissão de Mobilidade Urbana da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), em Sorocaba, que pediu mudanças para o local, as melhorias já representam um avanço. “Em um primeiro momento, o reforço na sinalização é uma medida válida. Para chamar a atenção dos condutores e de tal forma, incentivar o respeito ao limite de velocidade, seja por conta da aproximação do equipamento medidor de velocidade para os veículos leves, que precisam reduzir de 110Km/h para 90Km/h, velocidade essa regulamentada para os demais veículos”, acrescenta Campestrini, que é especialista em Trânsito, Mobilidade e Segurança e colunista da rádio Cruzeiro FM 92,3.

Mais medidas

Conforme o capitão reformado da Polícia Militar, Arnaldo Ferreira, que foi comandante do pelotão da Polícia Rodoviária em Sorocaba, é preciso fazer mais, como ampliar a fiscalização. “A velocidade precisa ser fiscalizada. A fiscalização pode ser por policial, por aparelho, por radar, Não pode ser somente um radar naquele ponto. Um radar isolado, às vezes, até complica”, opina.

Ainda de acordo com Ferreira, é preciso chamar a atenção dos motoristas para a redução da velocidade. “O trecho é todo irregular, não tem acostamento, por exemplo. A rodovia parece ter sido feita no improviso”, acrescenta. Entretanto, ele pondera. “Sou partidário da fiscalização severa com advertência, mas, principalmente, sou a favor da educação para o trânsito. O nosso povo precisa ser educado. Só isso.”

Velocidade e radares

Conforme a Agência Reguladora de Transporte do Estado de São Paulo (Artesp), estudos que incluem o trecho estão sendo feitos. “Estão em andamento estudos sobre as condições operacionais da Rodovia Raposo Tavares (SP-270) entre o km 80 e o km 100, e as características detalhadas de acidentes ocorridos no trecho, considerando os diferentes tipos de pista, a geometria em cada segmento e outras variáveis”, diz a agência. “Os estudos visam levantar a viabilidade de uniformização da redução de velocidade regulamentada para 90 km/h em todo o segmento, e não apenas pontualmente”, informa.

Também estão em curso estudos de viabilidade para implantação de radares, segundo a Artesp, para coibir os abusos na ultrapassagem dos limites de velocidade. “Além de avaliação de soluções complementares para ampliar a segurança viária do trecho, como implantação de linhas de estímulo de redução de velocidade, de sistema identificador de velocidade ou alterações nos painéis de mensagens da rodovia”, conclui a agência, em nota. (Marcel Scinocca)

Comentários