Sorocaba e Região

Procon orienta sobre compras para Páscoa

A primeira orientação é pesquisar e avaliar as melhores oportunidades disponíveis para a compra
Procon orienta sobre compras para Páscoa
Tradicionais produtos estão expostos nos estabelecimentos comerciais. Crédito da foto: Pedro Negrão (11/2/2021)

A cerca de 40 dias da Páscoa, que será celebrada em 4 de abril, os supermercados estão comercializando os tradicionais produtos para a data. Com o cancelamento do Carnaval, as vendas foram antecipadas como mostrou o Cruzeiro do Sul na edição do último dia 14. Assim, o Procon Sorocaba orienta os consumidores sobre as medidas que devem ser observadas na hora da compra de alimentos típicos, como os pescados e os ovos de chocolate.

A primeira orientação é pesquisar e avaliar as melhores oportunidades disponíveis para a compra. “Sempre que possível, compare preços em panfletos, anúncios, encartes publicitários e na internet. Assim, você pode verificar quais preços são mais atrativos e, ainda, exigir o cumprimento da oferta”, afirma a superintendente do Procon, Cristiane Bonito Rodrigues. No caso de promoções, confira atentamente a validade dos itens, observando se há produtos com a data próximo do vencimento.

Durante as compras, o cidadão deve observar o local de armazenamento dos produtos e a limpeza geral do ambiente. O chocolate, por exemplo, deve ficar longe de produtos de odor forte, especialmente os de limpeza e de fontes de calor. Outra recomendação importante é ler cuidadosamente a embalagem. Elas devem conter linguagem clara e informações, como peso, quantidade, composição e características do produto. Lembre-se de verificar o prazo de validade. Não adquira produtos com rótulos danificados ou pouco legíveis.

Leia mais  Prefeitura vai contratar vigias para 70 escolas municipais em Sorocaba

Quando houver brinquedos acompanhando o ovo de chocolate, a embalagem deve apresentar o selo do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro) e a identificação da faixa etária indicada. Com relação aos produtos diet e light, verifique na embalagem se possuem porções reduzidas de açúcar e energia.

Os fornecedores de produtos artesanais devem seguir as mesmas regras de comercialização dos industrializados, com obrigatoriedade de fornecimento da nota fiscal inclusive. Já, os produtos importados, devem apresentar informações sobre o produto em língua portuguesa, como identificação do fabricante ou importador, país de origem, prazo de validade, composição, volume ou quantidade, registro no órgão competente, dentre outras informações exigidas.

Quanto aos pescados, o Procon orienta que, antes de adquirir o produto, o consumidor deve ter a certeza da possibilidade de refrigeração do peixe em casa. “Observe atentamente as condições de armazenamento e evite pescados com cheiro forte, abdômen flácido, olhos murchos, sem brilho e guelras pálidas. Peixes frescos têm olhos brilhantes e cheios, aspecto firme, guelras vermelhas, escamas firmes e odor característico”, destaca Cristiane.

Além disso, a pesagem deve ser feita na presença do consumidor, assim como a embalagem do produto. No caso dos peixes frescos, caso deseje que seja embalado com gelo, para que fique protegido e preservado durante o trajeto até a casa, observe para que o gelo não seja pesado junto com o peixe.

Leia mais  Itu recebe determinação da Justiça sobre a vacinação dos trabalhadores da saúde

No caso de produtos congelados, a dica é que o cidadão observe o balcão refrigerado, que não deve apresentar poças d’água, embalagens transpiradas ou com placas de gelo sobre a superfície. Produtos congelados não podem estar amolecidos ou com acúmulo de líquidos, pois é sinal de que passaram por processo de descongelamento.

Ao comprar peixe previamente embalado, o consumidor pode solicitar a conferência do peso do produto. Lembre-se de que é importante considerar o peso líquido do pescado, além do peso da embalagem. Por fim, não adquira produto com lata estufada, amassada ou com pontos de ferrugem, vidros com a tampa amassada, enferrujada ou com líquido turvo ou espuma, pois a integridade do alimento pode estar comprometida.

Para dúvidas, orientações e denúncias, os consumidores podem entrar em contato com o Procon pelo Whatsapp (15) 99198.2958, pelo site www.consumidor.gov.br ou presencialmente na sede do órgão, localizada na avenida Antônio Carlos Comitre, altura do nº 331, de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h. Já, a agenda de atendimento do Procon Móvel é divulgada semanalmente pelos canais oficiais da Prefeitura de Sorocaba ou pode ser obtida pelo WhatsApp. (Da Redação, com informações da Secom Sorocaba)

Comentários