Sorocaba e Região

Presídio de Porto Feliz tem rebelião e fuga de detentos

Rebeliões em presídios do estado de São Paulo estão em andamento, com fuga em massa de detentos e reféns
Presídio de Porto Feliz tem rebelião e fuga de detentos
Detentos recapturados são levados para o interior do CPP de Porto Feliz. Crédito da foto: Fábio Rogério (16/3/2020)

Atualizado às 21h51

Uma rebelião foi registrada no Centro de Progressão Penitenciária (CPP) de Porto Feliz, na Região Metropolitana de Sorocaba. O motivo seria a suspensão da chamada saidinha dos presos na Páscoa.

A rebelião em Porto Feliz não é a única no estado de São Paulo, na noite desta segunda-feira (16). Também há registros nas cidades de Mongaguá, Taubaté e Sumaré.

Em alguns desses presídios, há registros de fuga em massa de presos e reféns. A rebelião seria uma reação à decisão da Corregedoria Geral da Justiça (CGJ) de suspender a saída temporária de detentos, devido ao crescimento de casos de coronavírus no País.

Fuga em Porto Feliz

Segundo a Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal de Porto Feliz, detentos fugiram do CPP. Não há um número contabilizado de fugitivos.

Leia mais  Acompanhe entrevista com a coordenadora do curso de Enfermagem da PUC

A GCM informou que o número pode chegar a 400 fugitivos. Policiais estão nas ruas em busca dos presos.

Os detentos teriam tomado o presídio, mas não há informações sobre reféns. A Polícia fez um cerco para tentar evitar mais fugas.

Segundo informações de parentes de presos, a saída para a Páscoa aconteceria nesta terça-feira (17). Os detentos teriam sido avisados sobre o cancelamento nesta segunda (16), por volta das 18 horas, e iniciaram a rebelião. (Da Redação)

 

Comentários