fbpx
Sorocaba e Região

Prefeitura contrai empréstimo de R$ 260 milhões para obras viárias

Os recursos serão destinados ao Programa Ambiental e de Otimização Viária

Uma das obras previstas é a construção do viaduto de ligação da avenida Ipanema com a JJ Lacerda. Crédito da foto: Emídio Marques/ Arquivo JCS (30/07/2018)

A Prefeitura de Sorocaba apresentou nesta terça-feira (09) os detalhes do Programa Ambiental e de Otimização Viária, que se estenderá por várias regiões da cidade nos próximos meses. A apresentação foi feita durante encontro entre o prefeito José Crespo (DEM) e o diretor representante do Banco de Desenvolvimento da América Latina — antiga CAF — Jaime Holguín. Na ocasião, foi assinado o contrato entre o município e a instituição financeira. O montante envolvido no projeto é de US$ 70 milhões, equivalente a R$ 260 milhões pela cotação de ontem do dólar. O valor emprestado será pago em até oito anos.

Entre as obras previstas está a construção da avenida marginal junto ao córrego Itanguá (desde a avenida Luiz Mendes de Almeida até a estrada Adão Pereira de Camargo, incluindo uma ponte sobre o córrego na avenida Américo Figueiredo), um viaduto sobre a avenida Itavuvu ligando as avenidas Edward Fru-Fru Marciano da Silva com a avenida Ulysses Guimarães, um viaduto de ligação da avenida Fernando Stecca com a avenida Independência e outro do viaduto de ligação da avenida Ipanema com a rua José Joaquim Lacerda — JJ Lacerda. O programa também prevê a construção de nova ponte de ligação da rua 15 de Novembro com a avenida São Paulo. A atual será demolida. Há ainda a previsão da implantação da marginal direita da Dom Aguirre.

Crespo também afirmou que as novas obras beneficiarão diretamente o transporte coletivo da cidade. “É para facilitar o trânsito das pessoas, mas principalmente a mobilidade urbana, o transporte coletivo. Por isso, vamos criar muitas linhas radiais que não vão ao Centro porque muitos passageiros não querem ficar no Centro, querem ir para outros bairros com acesso direto”, diz. A via marginal ao córrego Itanguá, segundo Crespo, é a mais importante de todos os projetos apresentados.

Leia mais  Projeto prevê extinção de 70 cargos na Prefeitura de Sorocaba

Novos investimentos

Questionado se não vê risco de demora na execução das obras por problemas burocráticos, como suspensão de licitações, via Tribunal de Contas e Tribunal de Justiça, Crespo afirma que segue a legislação e espera que isso não ocorra. O chefe do Executivo afirmou ainda que o governo municipal está trabalhando para que sejam contraídos outros dois empréstimos para outras obras da cidade. Conforme Crespo, na semana passada houve a visita de profissionais do BNDES dispostos a fazer investimentos na cidade. Ele ainda disse que o planejamento de Sorocaba, aliado a projetos consistentes e a capacidade de pagamento, fazem o município se destacar. “Sorocaba pagou todas as suas dívidas em dia. Nós temos crédito, temos capacidade de pagamento. Esse critério é estabelecido pelo governo federal em letras. Sorocaba, até este governo, era letra B. Nós conquistamos do ano passado para cá, a letra máxima, a letra A”, afirma.

Jaime Holguín diz que Sorocaba tem duas qualidades adicionais a sua capacidade financeira: o planejamento e a experiência. “Sorocaba tinha feito outra operação com o banco e a execução foi ótima. Então, acho que a experiência e o planejamento são diferenciadores da cidade quando se compara com outros municípios”, explana. Conforme ele, o desafio agora é a execução das obras.

Custos

O viaduto de ligação da avenida Fernando Stecca com a avenida Independência deverá ser concluído em seis meses após a obra ser iniciada. O custo será de R$ 4,6 milhões. Já o viaduto da JJ com a avenida Ipanema terá valor de R$ 10,8 milhões. A marginal do córrego Itanguá terá três trechos de obra, cujo valor total será de mais de R$ 106 milhões, o maior do programa. O Parque Linear do Itanguá, com mais de 7,5 mil metros quadrados, terá custo de R$ 5,7 milhões. Já o viaduto da Edward Fru-Fru custará mais de R$ 23 milhões, enquanto que a nova ponte da 15 de Novembro terá custo de pouco mais de R$ 24 milhões. O valor dessas obras passa de R$ 160 milhões.

Leia mais  Comércio de Sorocaba fica aberto até mais tarde a partir de segunda-feira (2)

Secretariado

Durante a apresentação dos planos de melhorias viárias, Crespo esteve acompanhado de parte do secretariado. Marcelo Regalado, secretário de Fazenda, garantiu que o orçamento está preparado para o pagamento e para a execução das obras. “A Secretaria está preparada. Isso já constou no Plano Plurianual. No orçamento deste ano já consta uma rúbrica orçamentária de execução, em torno de R$ 60 milhões. Como foi assinado agora o contrato, provavelmente parte disso vai ser executado no exercício de 2018”, afirma. “Colocamos no orçamento de forma que não venha impactar negativamente nas contas da Prefeitura”, garante.

Fábio Pilão, da Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras, destacou que o projeto é um pacote de obras que a cidade já vem aguardando. Conforme ele, a pasta vai fazer a fiscalização da gestão e da execução dos trabalhos anunciados. Luiz Alberto Fioravante, secretário de Mobilidade e Acessibilidade, diz que alguns contratos já foram licitados e outros estão em processo de licitação. “Agora temos a possibilidade de sair do papel e ir para a realidade”, comenta. Ainda de acordo com ele, algumas obras já estão prontas para serem iniciadas. A primeira obra deve ser o viaduto de ligação da Fernando Stecca com a avenida Independência/Carlos Reinaldo Mendes. Em 30 dias, conforme Fioravante, todas as empresas que farão as obras serão conhecidas.

Leia mais  Faltam quatro tipos de vacinas nas 32 UBSs de Sorocaba

A secretária de Planejamento e Projetos, Mirian Zacareli, diz que as obras estão focadas no futuro. “Elas são muito coerentes com tudo que estamos precisando e com todos os estudos que foram feitos. É é uma solução que vem para antecipar qualquer tipo de problema que a gente possa ter no futuro”, diz.

*Atualizada 10/10, às 8h

Comentários