Sorocaba e Região

Postos fecham às 20h e não abrem domingo

Restrições combatem à Covid-19 e valem até dia 4 de abril
Postos fecham às 20h e não abrem domingo
Novas regras dividem opiniões entre motoristas. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (22/10/2020)

Os motoristas de Sorocaba precisarão se planejar, nos próximos dias, para não ficarem com os veículos desabastecidos. O decreto 26.157/21, expedido pelo prefeito Rodrigo Manga, na quarta-feira (24), determina a abertura dos postos de combustíveis, assim como a estrutura de serviços desses locais, às 6h e o fechamento, às 20h, de segunda a sábado. Já aos domingos, eles não podem funcionar. A medida começou a valer ontem (26) e prossegue até o próximo domingo (4), feriado de Páscoa. Manga adotou esta nova ação para o enfrentamento da pandemia de Covid-19 após a detecção de, pelo menos, quatro casos de variantes do coronavírus na cidade.

Quem não abastecer nos horários e dias permitidos ou precisar fazê-lo depois das 20h ou aos domingos, diante de emergências, terá como opção ir a municípios vizinhos, como Votorantim, onde não há restrições para o funcionamento dos postos. A regra divide opiniões entre condutores, enquanto gerentes de postos projetam queda no movimento.

O gerente do posto Benedetti, situado no Alto da Boa Vista, Lenildo da Silva, diz que, aos domingos, a procura por combustíveis já é cerca de 40% menor, na comparação com outros dias. Por esse motivo, Silva acredita não haver, durante o período de limitação do funcionamento dos postos, diminuição significativa na procura por combustíveis. Porém, ele projeta redução de 30% na movimentação total, considerando todos os dias da semana. Conforme Silva, a queda será causada, especialmente, em razão do fechamento aos domingos. De acordo com o gerente, nesse dia, apesar do baixo movimento, muitas pessoas que vão ao parque do Paço Municipal para se exercitar, por exemplo, abastecem no posto. Além disso, completa, o posto está situado na avenida Engenheiro Carlos Reinaldo Mendes, via de acesso para a rodovia Senador José Ermírio de Moraes (SP-75), conhecida como Castelinho. Pela SP-75, é possível chegar até a capital paulista e Campinas. Por esse motivo, antes de viajar para essas duas cidades, condutores igualmente costumam abastecer ali. “Como a medida vai só até o dia 4 de abril, não vamos sentir tanto (o impacto dela). Mas, se continuar por um mês, (por exemplo), vamos sentir mais o prejuízo”, antevê.

Leia mais  Sorocaba tem mais 42 mortes por Covid notificadas

O supervisor de outra rede de postos, a Cacel, com diversas unidades em Sorocaba e cidades da região, Fernando Chiaperini, também informa que o movimento aos domingos tende a ser, em média, 40% mais baixo. Entretanto, com as restrições, a redução deve ser acentuar para em torno de mais 15% da procura geral por combustíveis. A rede possui postos com horários de funcionamento até as 20h e 22h. Esses não serão amplamente aplicados. Porém, as unidades que fecham às 22h, ou operam 24 horas, sofrerão mais prejuízos, detalha. Conforme ele, a decisão igualmente acarretará na redução do faturamento da rede. Ocasionará, ainda, mudanças na rotina dos consumidores, pois eles terão menos tempo para abastecer. “É um prejuízo para o cliente e, também, para o revendedor”, opina.

A corretora de imóveis Ireni Costalreni Costa, de 59 anos, trabalha aos finais de semana, incluindo domingos. Ela utiliza o veículo diariamente para exercer a sua função. Por isso, está preocupada com a possibilidade de esquecer de abastecer nos horários e dias liberados. Caso isso aconteça, considera inviável ir até Votorantim, por exemplo, por conta da distância. Ireni mora no Jardim Saira, zona industrial de Sorocaba. Para chegar à cidade vizinha, informa, precisaria percorrer aproximadamente 16 quilômetros. Por esse motivo, julga inadequado o decreto municipal: “Não há tumulto nos postos, e eles são indispensáveis.”

Leia mais  Acidente entre duas viaturas deixa um PM ferido em Itu

Já o analista de laboratório Filipe Isquierdo de Souza, 28 anos, acredita que não será afetado. Souza trabalha apenas de segunda a sexta, em horário administrativo. Assim, não tem necessidade de abastecer o seu carro aos finais de semana e, como sair às 18h do emprego, consegue fazê-lo antes das 20h. Mas, se precisar, o morador da Vila Hortência irá a Votorantim, por achar a cidade relativamente próxima do bairro onde vive. Ele reconhece, contudo, a possibilidade de a determinação ser negativa para outros condutores, em casos específicos, como urgências de saúde e no âmbito profissional. Por outro lado, avalia as limitações como importantes para frear o agravamento da pandemia de Covid-19, pois vai contribuir para diminuir a locomoção, no feriado de Páscoa. “(A medida) vai evitar que as pessoas saiam e que vão viajar para outros lugares, para passar o feriado, porque não vai ter gasolina”, completa. (Vinícius Camargo)

Comentários