Sorocaba e Região

Possível fechamento da agência do INSS em São Roque mobiliza autoridades locais

Peritos seriam transferidos para outras unidades em abril. Instituto nega fim das atividades
Possível fechamento da agência do INSS em São Roque mobiliza autoridades locais
Agências estariam implantando novos modelos de atendimento. Crédito da Foto: Arquivo/Agência Brasil

O possível fechamento da agência do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) de São Roque, que fica na avenida John Kenedy, no Centro, está repercutindo na cidade e foi discutido em uma reunião que ocorreu na manhã desta terça-feira (12), na Prefeitura Municipal, entre o chefe do Executivo, alguns vereadores, representantes do setor jurídico municipal, além de médicos peritos, que trabalham no local.

Outra reunião para tratar da questão está agendada para esta quarta (13), na Superintendência do INSS em São Paulo, às 14h, onde o prefeito de São Roque, Cláudio José de Góes (PSDB), irá buscar esclarecimentos a respeito.

Leia mais  Governo vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

 

Segundo o vereador Rafael Tanzi (PP), que participou da reunião ontem na Prefeitura para tratar sobre o assunto, médicos peritos que trabalham no local e que também estavam presentes no encontro, disseram que irão trabalhar na unidade até o dia 11 de abril. E que após essa data eles serão transferidos para outras agências do INSS, em outras cidades. Com isso, a parte da realização de perícias médicas na unidade do INSS em São Roque não seria mais oferecida e as pessoas teriam que agendar perícias em outros municípios.

Já a Prefeitura de São Roque afirma que a notícia de que a partir de 11 de abril a agência deverá suspender a perícia médica foi informada após os peritos receberem comunicação de remanejamento de pessoal. “Eles acreditam que a transferência da perícia para Sorocaba pode ser o início de um processo de fechamento da agência”, informou.

A Prefeitura também confirmou a reunião hoje na Superintendência Regional Sudeste do INSS, em São Paulo. “O fechamento seria um grande prejuízo, principalmente para as pessoas em maior necessidade como aposentados, pensionistas, pessoas que buscam auxílio doença e teriam que se dirigir à Sorocaba. Vamos levar a nossa reivindicação e lutar para manter as atividades inalteradas”, afirma o prefeito Cláudio.

Efeito aposentadorias

O jornal Cruzeiro do Sul questionou a assessoria de imprensa do INSS em São Paulo e em Brasília e o fechamento da unidade de São Roque foi descartado. Porém, o diretor regional do Sindicato dos Servidores e Trabalhadores Públicos em Saúde, Previdência e Assistência Social no Estado (Sinsprev), Marcelo Gomes de Santana, afirma que o problema na agência do INSS em São Roque é o fato de que cerca de 60% dos servidores deram entrada em seus pedidos de aposentadorias e como não foi feito concurso público não há funcionários para serem chamados assim que os trabalhadores se aposentarem.

Segundo Santana, o fechamento da agência do INSS em São Roque não foi confirmado, mas sem reposição dos servidores concursados que estão para se aposentar tudo indica que as perícias médicas não serão mais feitas no local e as pessoas serão remanejadas para outras unidades.

“Esses funcionários que pediram suas aposentadorias são aqueles que trabalham com o agendamento e apoio das perícias médicas. Sem repor esses trabalhadores na unidade de São Roque, que cuidam da parte administrativa, os médicos peritos não têm como atender as pessoas que estão em busca do serviço”, destaca o diretor regional do sindicato.

Se a situação se confirmar, além dos moradores de São Roque, os munícipes das cidades próximas, como Mairinque, Alumínio, Araçariguama, Piedade e Ibiúna, por exemplo, que geralmente são atendidas na unidade do INSS são-roquense também terão que buscar pelo serviço em outras cidades. Santana alerta ainda que situação parecida ocorre também na agência do INSS de Salto, onde alguns funcionários também já teriam pedido suas aposentadorias, o que irá acarretar em menos trabalhadores na unidade.

“Se as perícias médicas forem remanejadas para outras unidades poderá ocorrer uma sobrecarga de trabalho nelas também. Então, é uma situação complicada. O correto seria abrir concurso público para tentar resolver a questão”, afirma Santana.

Órgão diz que não há intenção de fechar

O Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS) informou nesta terça (12), por meio da assessoria de comunicação, que não há previsão de fechamento das agências da Previdência Social São Roque e Salto, nem de qualquer das demais unidades ligadas à Gerência Executiva Sorocaba.

Segundo o órgão, a Agência da Previdência Social (APS) de São Roque possui 29 servidores, entre técnicos e analistas do seguro social e peritos médicos. Já na unidade do INSS em Salto, há 16 servidores.

A assessoria informa ainda que o processo de aposentadorias dos servidores vem ocorrendo de forma gradual em diversas localidades. “Dentro desta perspectiva, o INSS vem implementando um novo modelo de gestão, de forma a ampliar o acesso dos segurados aos serviços do instituto”.

Dentre as mudanças, cita a nota, está o INSS Digital, novo modelo de atendimento em que a documentação do segurado é digitalizada no momento do primeiro atendimento e analisada, posteriormente. Tanto a Agência São Roque, quanto a unidade em Salto já atendem dentro deste novo formato.

A assessoria do INSS cita ainda que estão sendo criadas as Centrais de Análise, em que um grupo de servidores é realocado para atuar exclusivamente na análise e concessão de benefícios. Dentro deste modelo, os servidores que atuam nessas centrais não precisam deixar suas agências de lotação, uma vez que trabalham de forma remota nos processos.

A Gerência Executiva em Sorocaba, à qual as Agências de São Roque e Salto estão ligadas, já implantou sua central de análise. Desta forma, a análise de processos protocolados nas Agências de São Roque e Salto não fica restrita aos servidores lotados nas unidades, podendo ser realizada por servidores de outras unidades da região de Sorocaba”, finaliza. (Ana Cláudia Martins)

Comentários