Eleições 2020 Sorocaba e Região

PF usará drones para fiscalizar crimes eleitorais em Sorocaba

Equipamentos irão sobrevoar as zonas eleitorais ajudando a combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores
Polícia Federal usará drones para fiscalizar eleições em Sorocaba. Crédito da Foto: Divulgação / PF

A Polícia Federal anunciou nesta terça-feira (27) que usará drones para auxiliar os policiais na prevenção e repressão de crimes eleitorais na região de Sorocaba. Ao todo, 100 aeronaves remotamente pilotadas serão usadas em todo o país no pleito de 2020.

O objetivo é inibir a prática de crimes eleitorais durante as eleições. Os equipamentos serão alocados em municípios estratégicos em todo o território nacional, entre eles, cidades da região de Sorocaba.

O primeiro turno das eleições municipais está marcado para 15 de novembro. O segundo turno, onde houver, ocorrerá em 29 de novembro. O horário de votação será sempre das 7h às 17h, no horário local.

Fiscalização

Segundo a PF, os drones irão sobrevoar as principais zonas eleitorais do país ajudando a fiscalizar e combater crimes como boca de urna e transporte de eleitores. Tais equipamentos trazem tecnologia de ponta e são capazes de tornarem-se imperceptíveis ao voar em elevada altitude.

As imagens capturadas interagirão com as equipes de terra visando eventual autuação em flagrante delito, bem como poderão servir para fortalecer as provas do inquérito policial. Assim, diante de algum flagrante de crime eleitoral, policiais se deslocarão imediatamente para o local indicado para prender os suspeitos, que serão conduzidos para a delegacia, onde serão tomadas as providências pertinentes.

Leia mais  PF prende deputado que postou vídeo contra ministros do Supremo

A ação vai ao encontro das orientações da Direção Geral da Polícia Federal, no sentido de utilizar novas tecnologias para prevenir e reprimir ações delituosas. O uso de drones possibilita, ainda, diminuir a presença física dos policiais e o contato social com não envolvidos em situação criminosa, o que se torna relevante diante do cenário de medidas de distanciamento social para combater a epidemia do novo coronavírus. (Da Redação, com informações da Polícia Federal)

Comentários