Sorocaba e Região

Pelo segundo dia seguido, vacina contra a gripe acaba em Sorocaba

Prefeitura orienta idosos a não circularem nas UBSs em busca das doses
Aviso sobre a falta de vacinas foi colocado na UBS da Vila Haro. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (24/3/2020)

As doses da vacina contra a gripe já acabaram em Sorocaba, nesta terça-feira (24), antes mesmo do horário de encerramento dos locais de vacinação, que funcionam das 8h às 16h. A informação foi confirmada pela Prefeitura de Sorocaba no início da tarde desta terça, por volta do meio-dia.

Situação semelhante ocorreu também em Sorocaba nesta segunda-feira (23), quando a vacina contra a gripe também acabou antes do horário de encerramento dos locais e vários idosos reclamaram, pois saíram de suas casas e não foram imunizados.

Leia mais  Vacinas contra a gripe esgotam em Votorantim

 

Segundo a Prefeitura de Sorocaba, devido à grande procura pela imunização, considerando que a cidade recebeu apenas 26 mil doses para iniciar a campanha, todo o estoque foi zerado nos 33 locais de aplicação. Mas nesta terça, somente 13 locais funcionaram para aplicar as doses.

A SES afirma que já solicitou mais doses ao governo do Estado de São Paulo, órgão responsável pelo envio das vacinas e insumos, mas ainda não há uma previsão.

De acordo com a SES, 22.400 doses foram aplicadas no primeiro dia nos 33 locais e, nesta terça-feira, apenas 13 locais realizaram a vacinação com um quantitativo de 3,6 mil doses. A vacinação se encerrou antes do meio-dia.

Segundo a supervisora de imunização do município, Ane Pontes Gomes, a orientação é que os idosos não fiquem circulando pela cidade à procura da vacina. “Por meio dos canais oficiais da prefeitura e imprensa informaremos a continuidade da campanha, assim que recebermos a reposição de doses do Estado. Por isso, peço que fiquem em casa e evitem a circulação. As pessoas também podem ligar em suas Unidades Básicas de Saúde para se informar”, orienta.

Vale ressaltar que a vacina não imuniza contra o novo coronavírus (Covid-19). A composição da vacina é estabelecida anualmente pela  Organização Mundial de Saúde (OMS), com base nas informações recebidas de laboratórios de referência sobre a prevalência das cepas circulantes.

A recomendação sobre a composição da vacina ocorre no segundo semestre de cada ano, para atender às necessidades de proteção contra influenza no inverno do Hemisfério Sul. No Brasil, a composição da vacina foi divulgada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na Resolução Nº 2.735.

A vacina influenza trivalente que será utilizada na campanha tem a seguinte composição: A/Brisbane/02/2018 (H1N1)pdm09, A/South Austrália/34/2019 (H3N2) e B/Washington/02/2019 (linhagem B/Victoria).

Idosos reclamam

As pessoas, e sobretudo os idosos, seguindo a recomendação do Ministério da Saúde de não saírem de suas casas, por conta do novo coronavírus,  vão somente aos postos para se imunizarem e estão perdendo a viagem porque não encontram as doses da vacina contra a gripe.

Marco Antônio Asseituno, 63 anos, foi nesta manhã, por volta das 10h30, na UBS da Vila Hortência e já não encontrou a vacina. Para evitar descer do carro, como ele não viu pessoas na unidade de saúde, ele ligou na Secretaria da Saúde e foi informado de que não havia mais doses.

“A informação que recebi era para procurar a vacina nos locais na zona norte que lá poderia ter, mas estamos evitando sair de casa e mandam a gente procurar nos locais. Muito mal planejada a campanha”, lamenta.

Outro idoso, de 76 anos, que preferiu não se identificar, também foi em um local de vacinação nesta manhã, no Nova Esperança, e não conseguiu tomar a dose contra a gripe porque já não havia mais.

“Eu ainda tenho carro, mas e quem não tem e depende de transporte público e nem ônibus estão circulando. Um desrespeito com os idosos o que está acontecendo. Se não há doses suficientes, então, não tinha que ter iniciado a campanha”, lamenta.

O morador disse ainda que foi recomendado que ele fosse até a UBS do Carandá para tentar encontrar a vacina.

Comentários