Buscar no Cruzeiro

Buscar

Manutenção

Visitantes reclamam de abandono no cemitério da Saudade

A falta de roçagem nas vielas e o mato que cresce até em algumas sepulturas são as principais reclamações

12 de Janeiro de 2022 às 07:11
Vinicius Camargo [email protected]
Mato alto toma conta de corredores do cemitério
Mato alto toma conta de corredores do cemitério (Crédito: PEDRO HENRIQUE NEGRÃO (11/1/2022))

A falta de manutenção no Cemitério da Saudade, no Além-Linha, em Sorocaba, preocupa visitantes. Os problemas no local vão de mato alto à falta de vigias. Mas é a falta de roçagem nas vielas e o mato que cresce até em algumas sepulturas que mais gera reclamações. A Prefeitura nega que o local esteja abandonado. 

O aposentado Adilson José Morais, de 66 anos, proprietário de uma sepultura no cemitério, considera a falta de cuidado um “descasco”. Ele constatou o cenário, quando foi resolver trâmites para o enterro de uma tia de sua esposa. “Está um abandono total. Todos os corredores estão cheios de mato. Tem lugar que nem dá para passar. Tem folhagens, latinhas, caixas de cigarro jogadas no chão”, informou. De acordo com Morais, funcionários disseram que os serviços de limpeza estariam suspensos porque a Prefeitura vai terceirizá-los.

A empresária Aparecida Glady Machado, de 75 anos, que participava de um sepultamento, aponta a falta de segurança como mais um problema. “Não tem um guarda. Não tem nada”, fala. Segundo ela, a ausência de vigilantes gera insegurança entre frequentadores. “As pessoas que vêm aqui ficam com medo de entrar, porque pessoas são roubadas aqui. As pessoas que vêm para fazer a limpeza só vem se tiver (mais) gente junto, porque é perigoso”, conta.

Para Aparecida, cuja família também é dona de um jazigo, a prioridade seria investir em medidas de proteção. “Deveria ter, por exemplo, ronda e guardas, tanto no começo, quanto no fim (do cemitério). Uma viatura da Policia Militar também poderia passar aqui”, sugere. Assim como ela, Morais cobra providências da administração municipal. “Essa túmulo é da família há muitos anos. Eu nunca vi o cemitério abandonado como está”, comenta.

A reportagem esteve no cemitério na tarde de terça-feira (11) e confirmou a situação. Há, ainda, diversos túmulos quebrados, violados e sem pintura. O piso desnivelado e com rachaduras também incomoda os visitantes.

Em nota, a Secretaria de Serviços Públicos e Obras (Serpo) diz não haver abandono no cemitério da Saudade. Mesmo assim, irá avaliar a situação. "Ele não está abandonado, pelo contrário. Uma equipe adicional da Serpo já será enviada ao referido cemitério, para dar todo apoio e reforço no serviço de limpeza e roçagem", informa. Ainda de acordo com a pasta, o mato alto é um problema pontual. "Durante a temporada de chuvas, acontece de o mato crescer mais rapidamente, exigindo adequações no cronograma de roçagem e podendo causar aspecto momentâneo de “mato alto”, alega. 

Já sobre a terceirização do serviço de limpeza do local, a secretaria afirma que a informação não procede. Em relação à falta de segurança, a Serpo diz haver rondas diárias, de dia e à noite, além de rondas adicionais. Os trabalhos são realizados pela Guarda Civil Municipal (GCM). 

A secretaria também cita ter realizado obras de reforma, manutenção e limpeza nos quatro cemitérios municipais, em 2021, as quais foram concluídas no dia 30 de outubro, em preparação para o feriado de Finados. Além disso, segundo a pasta, a limpeza e a manutenção são realizadas diariamente, por equipes operacionais designadas para atender cada cemitério. (Vinicius Camargo)

*Matéria atualizada às 12h23 de 12/01/2022, com a resposta da Prefeitura de Sorocaba.