Buscar no Cruzeiro

Buscar

Manifestação

Trabalhadores da General Motors suspendem paralisação em Sorocaba

Funcionários decidiram encerrar o protesto após acordo com a empresa

10 de Dezembro de 2021 às 15:51
Vinicius Camargo [email protected]
Funcionários da GM iniciaram a manifestação na madrugada de quinta-feira (9) e encerram na tarde do mesmo dia
Funcionários da GM iniciaram a manifestação na madrugada de quinta-feira (9) e encerram na tarde do mesmo dia (Crédito: Divulgação)

Os trabalhadores da unidade de Sorocaba da General Motors do Brasil suspenderam a paralisação, após acordo com a empresa. Os funcionários paralisaram as atividades na quinta-feira (9) e suspenderam no mesmo dia. Segundo o Sindicato dos Empregados no Comércio de Sorocaba (Sincomerciários), o protesto foi realizado devido à montadora ter recuado de acordos trabalhistas firmados anteriormente. A distribuidora automotiva afirma estar em negociação com a categoria.

Conforme informou o sindicato em nota, os 210 funcionários da planta aderiram ao ato. Eles fizeram uma manifestação pacífica de cerca de 14 horas, tendo iniciado o ato às 4h30 da madrugada de quinta-feira (6) e encerrado por volta das 18h30. Desta forma, a paralisação atingiu os dois turnos da montadora. Durante o movimento, os empregados permaneceram em frente à empresa.

De acordo com a entidade, a ação foi motivada por “intransigência dos representantes da empresa com relação a campanha salarial”. O Sincomerciários informou que, em assembleia na última segunda-feira (6), os trabalhadores e a GM acordaram reajuste salarial de 11,08%, pagamento de abono de R$ 1.200 e antecipação da primeira parcela do 13º de 2022 para fevereiro. Outra questão acertada foi a manutenção das demais cláusulas do acordo trabalhista de 2020/2021. Contudo, em nova reunião, na terça (7), a distribuidora teria proposto reduzir o valor do abono para R$ 500.

O sindicato ainda disse que, após algumas horas de paralisação, representantes da montadora acionaram a entidade para uma reunião. “Após mais de duas horas de reunião, ficou definido que duas propostas seriam colocadas em votação junto aos funcionários -- uma feita pelos trabalhadores e sindicato e outra proposta apresentada pela empresa”, detalha.

A sugestão apresentada pela categoria inclui reajuste salarial de 11,08, a partir de 1º de novembro de 2021; pagamento de abono extra de R$ 1.200, em 12 parcelas de R$ 100; antecipação do 13º para fevereiro; e manutenção das demais cláusulas. Já a empresa propôs reajuste salarial de 11,08%, a ser pago a partir de janeiro de 2022; abono de R$ 1.000, com pagamento em dezembro; adiantamento do 13º para fevereiro; e manutenção das cláusulas.

Os empregados puderam votar na sugestão de sua preferência. “A proposta dos trabalhadores e do sindicato foi a vencedora, com 63% de aprovação”, afirma o Sincomerciários. Os funcionários se sentiram contemplados pela escolha e decidiram encerrar o protesto.

Segundo a entidade, agora, caberá à General Motors cumprir a decisão e definir as formas e data de pagamento dos valores definidos. A entidade espera haver a definição dessas questões nos próximos dias. Comunicou, ainda, que a empresa solicitou nova reunião, a ocorrer em breve, para alinhar os detalhes.

Em nota, a GM pontuou estar “em processo de negociação de data-base com o Sindicato dos Comerciários de Sorocaba e Região e se mantém aberta ao diálogo com vistas ao melhor acordo para todas as partes envolvidas.”