Buscar no Cruzeiro

Buscar

São Paulo

Padaria Real monta ponto de venda de coxinha em Pinheiros, na capital

Inicialmente, as vendas eram feitas apenas por delivery e atendiam a um número limitado de clientes

14 de Setembro de 2021 às 00:01
Vinicius Camargo [email protected]
Produtos preparados para venda em São Paulo são produzidos em Sorocaba.
Produtos preparados para venda em São Paulo são produzidos em Sorocaba. (Crédito: DIVULGAÇÃO)

A coxinha da padaria Real, famosa em Sorocaba, chegou à capital paulista. Desde 15 de março deste ano, o salgado também é vendido em São Paulo. Inicialmente, as vendas eram feitas apenas por delivery e atendiam a um número limitado de clientes. Desde julho, porém, com a implementação do sistema take away (quando o cliente faz o pedido e retira em um ponto específico), a comercialização é feita para toda a cidade.

O CEO da Real, José Eduardo de Souza, conta que começou a vender a coxinha na capital a pedido de amigos. Atualmente, a comercialização é feita em uma dark kitchen, exclusivamente para entrega, na rua Mateus Grou, número 283, no bairro Pinheiros. Segundo Souza, o local foi escolhido por ter muitas residências, o que gera grande circulação de pessoas.

Ainda conforme ele, no início das atividades, a compra dos produtos era possível apenas por meio do aplicativo IFood. Como as entregas eram só para um raio de sete quilômetros ao redor do estabelecimento, muitas pessoas não conseguiam adquiri-los.

Assim, pensando nos consumidores que moravam mais longe, ele encontrou no take away uma forma de contemplar toda a cidade. Nesse sistema, o consumidor faz o pedido diretamente na cozinha e o retira imediatamente no local. Tanto pessoas em veículos, quanto a pé podem usufruiu do serviço. “De tanto as pessoas quererem ir comprar lá, nós abrimos uma janela muito parecida com uma que tínhamos na Real do Centro e que funcionava quando fechávamos a loja”, diz ele. “Não é uma loja. Nós montamos uma cozinha”, completa.

A cozinha, instalada em um espaço de 330 metros quadrados, tem até um nome divertido: AiPé. “Como temos o IFood, fizemos uma brincadeira para quem passa a pé por ali. É o AiPé escrito de uma maneira bem brasileira. Nós até registramos essa marca”, relata Souza.

Os produtos vendidos em São Paulo são produzidos em Sorocaba e, depois, enviados diariamente para lá em caminhões. Os alimentos frescos, a exemplo de salgados e pães, vão resfriados ou congelados e são finalizados na capital. Já os industrializados, como pães embalados, são mandados totalmente preparados.

De acordo com Souza, além da coxinha, outros produtos comercializados nas seis padarias e nos dois cafés de Sorocaba estão disponíveis na unidade. É quase toda a linha de salgados, alguns doces, pães embalados, alguns lanches, pães e salgados congelados, frios, bebidas, dentre outros. Apesar da diversidade, segundo ele, a coxinha ganhou o paladar dos paulistanos. “A coxinha lidera, principalmente, em São Paulo. O nome dela na capital é incrível. Ela puxa até fila”, fala.

A cozinha paulistana conta com 24 funcionários e funciona todos os dias, das 8h às 23h. Souza afirma ainda não ter planos de abrir uma padaria em São Paulo. No entanto, devido ao aumento na procura, admite considerar essa possibilidade. “A súplica do cliente paulistano é muito grande para que montemos uma loja. Eu acredito que, no futuro, é possível que isso aconteça”, diz. (Vinicius Camargo)