Buscar no Cruzeiro

Buscar

Natureza

Floradas de ipês embelezam as ruas de Sorocaba

A paisagem tem sido observadas em muitos pontos da cidade, sendo mais comum nas colorações amarela, rosa e branca

09 de Setembro de 2021 às 12:55
Marcel Scinocca [email protected]
Ipês floridos revelam um verdadeiro espetáculo da natureza.
Ipês floridos revelam um verdadeiro espetáculo da natureza. (Crédito: Fábio Rogério )

Os ipês estão presentes no cotidiano do sorocabano e, com a florada, típica do inverno, ficam ainda mais evidentes. Nos últimos dias, a paisagem tem sido observadas em muitos pontos da cidade, sendo mais comum nas colorações amarela, rosa e branca. As cenas podem ser vistas nas principais avenidas de Sorocaba, como Afonso Vergueiro, Dom Aguirre e Reinaldo Mendes. Um verdadeiro espetáculo da natureza, ainda mais quando estão juntas mais de uma cor.

Para o biólogo e professor Nobel Penteado de Freitas, há duas razões principais para que a cidade tenha tantos exemplares da planta. Trata-se, conforme ele, pela “beleza destas árvores e a facilidade de obtenção de mudas e seu fácil crescimento”. “Por serem mudas de fácil propagação, e crescimento rústico, seu preço acaba sendo competitivo em relação a outras espécies mais complicadas”, destaca.

“Os ipês são de diferentes origens com relação aos ambientes naturais, os amarelos em sua maioria, são mais encontrados em cerrados e os roxos, brancos e rosa, mais em florestas como a mata atlântica e amazônica. Apesar destas diferentes origens, para um bom desenvolvimento, estas mudas precisam de um bom solo, que deve receber uma adubação adequada, devem ser irrigados, principalmente nos primeiros meses após seu plantio, devem receber insolação direta de pelo menos quatro horas por dia e constantemente devem ser observados para verificar se as plantas estão sofrendo ataques de pagas, como formigas e pulgões por exemplo”, comenta.

Ainda conforme ele, em condições normais a florada é intensa e curta. “Com estas alterações do clima, algumas espécies estão mudando um pouco as datas de floração, adiantando ou atrasando um pouco”, acrescenta. “Os ipês apresentam esta intensa e curta florada e desenvolvem seus frutos e sementes em tempo também bastante curto. Este processo ocorre no final da época seca do ano e isso facilita a dispersão de suas sementes, que são aladas e se dispersam com a ajuda dos ventos”, termina.

Mais sobre o ipê

O ipê-amarelo é o nome popular de algumas espécies pertencentes à família botânica Bignoniaceae, do gênero Tabebuia. Também espécies com flores de cor branca, roxa, rosa ou lilás. É comum nas regiões Sul e Sudeste do Brasil. Há outras regiões, entretanto, que os ipês recebem outras denominações.

De origem tupi-guarani, o nome científico é Tabebuia. Na língua indígena significa pau ou madeira que flutua. É denominada, pelos índios, de caxeta, árvore que nasce na zona litorânea do Brasil, com madeira que resiste ao apodrecimento. Em algumas cidades, como Petropólis, no estado de Rio de Janeiro, há até um dia para se comemorar o dia da árvore.