Buscar no Cruzeiro

Buscar

Gás veicular

Consumo de GNV aumenta 28% nos primeiros 7 meses de 2021

A média mensal de 87.588 metros cúbicos mensais de 2019 caiu para 61.387, em 2020

08 de Setembro de 2021 às 00:01
Marcel Scinocca [email protected]
Instalação de kit GNV custa R$ 4 mil
Instalação de kit GNV custa R$ 4 mil (Crédito: ERICK PINHEIRO (29/5/2018) )

Depois uma queda acentuada, em 2020, na comparação com 2019, o consumo do Gás Natural Veicular (GNV) aumentou 28%, nos primeiros sete meses de 2021, na comparação com o mesmo período do ano passado. As informações são da Naturgy Energy Group S.A., concessionária que administra o serviço na cidade. Os números, por outro lado, mostram que ainda falta consumo para se chegar ao patamar de 2019. De acordo com a empresa, a média mensal de 87.588 metros cúbicos mensais de 2019 caiu para 61.387, em 2020. Neste ano, porém, mostrando sinal de recuperação, o consumo mensal foi a 78.606.

E os números são confirmados por Mônica Sanson, que atua no ramo de instalação de kit GNV há 20 anos. Conforme ela, a média atual de instalação está cerca de 40% maior que os números de janeiro deste ano. Essa média tem se repetido nos últimos três meses, com crescimento gradativo a partir de fevereiro deste ano. O movimento está tão constante que a loja só tem agenda a partir de 21 de setembro.

“Esse aumento está diretamente ligado com aumento no preço do etanol e a gasolina. A gente atua na crise do combustível”, afirma. Ainda conforme a empresária, quando o preço dos dois combustíveis cai, o número de instalações também cai. Mônica conta ainda que o kit mais moderno, o chamado 5ª geração, está custando na faixa de R$ 4 mil. Taxistas e motoristas que atuam por aplicativo fazem parte do grupo dos maiores clientes. Ela lembra que a demanda poderá cair nos próximos dias, tendo em vista um reajuste de R$ 1 aplicado a metro cúbico do GNV nesta semana.

O motorista João Alberto Iorio conta que possui o kit GNV em seu veículo há pelo menos 10 anos. Para ele, está valendo a pena. “Para mim, está compensando. O problema está em que for instalar agora”, diz. Ainda conforme ele, não compensa, neste momento, mesmo que o se use o kit usado. Ele leva em consideração o valor da instalação. “Precisa esperar um pouco”, afirma. Conforme ele, é preciso comparar os preços dos produtos para se verificar a viabilidade da instalação.

A Naturgy informou sobre algumas das vantagens sobre o uso do GNV: o primeiro fator é a ecologia. “É um combustível totalmente limpo, que evita a geração de partículas para a atmosfera e também promove a diminuição das emissões de monóxido de carbono e enxofre, contribuindo positivamente para o meio ambiente”.

A Naturgy também cita a questão da segurança. “A instalação dos kits deve ser realizada em oficinas homologadas pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia), o que garante uma instalação correta e sem riscos de utilização, oferecendo segurança total ao condutor e aos passageiros. Outro ponto: com as novas tecnologias, como a dos kits de 5ª geração (que são kits multiponto — ou seja, um bico para cada cilindro do motor), praticamente elimina-se qualquer perda de potência com a utilização do GNV, garantindo a melhor performance do veículo”, garante.

Sobre a economia, conforme a empresa, com dados de agosto, em média, a economia com o uso do GNV é de até 44% frente à gasolina e até 55% comparado ao etanol. Um exemplo prático é fazermos uma viagem de 200 km (por exemplo de Sorocaba até Botucatu). Gasta-se aproximadamente R$ 91,50 de GNV, R$ 154,00 de gasolina e R$ 160,00 de etanol para este mesmo percurso. Dependendo do trajeto nas estradas, o condutor gastará menos com o GNV do que com o pedágio. (Marcel Scinocca)