Buscar no Cruzeiro

Buscar

Sorocaba

Deic prende um dos maiores traficantes de drogas sintéticas do Estado de SP

Policiais civis de Sorocaba capturaram o homem em Bauru; outras três pessoas também foram presas

31 de Agosto de 2021 às 12:42
Na operação, foram apreendidos centenas de porções de
Na operação, foram apreendidos centenas de porções de "shatter" e de maconha, comprimidos de ecstasy e haxixe e frascos de LSD (Crédito: Divulgação/Deic)

Atualizada às 14h13

A Divisão Especializada de Investigações Criminais (Deic) de Sorocaba prendeu, nesta terça-feira (31), um dos maiores traficantes de drogas sintéticas do Estado de São Paulo. O homem, de 30 anos, foi capturado em Bauru, durante a Operação Estilhaço. Ele vendia um novo entorpecente encontrado no Brasil. Outras três pessoas também foram presas, no decorrer do cumprimento de quatro mandadoa de busca e apreensão na cidade. 

Segundo o delegado Rodrigo Ayres, da Deic, o traficante comercializava um entorpecente chamado se "shatter" ou "meleca." "É uma droga de alto teor de TCH (substância psicoactiva). É extraída do óleo do raxixe e é feita com o gás butano. Por isso, tem um preço muito alto. O valor dela é de quase R$ 500 o grama", diz Ayres.

Conforme Ayres, as investigações começaram há cerca de seis meses, a partir de apreensões constantes dessa droga. 

Durante os trabalhos, os investigadores descobriram que o traficante fornecia, com o auxílio de comparsas, grandes quantidades de "shatter" para todo o Estado de São Paulo. "Nós conseguimos monitorar movimentações financeiras do grupo que eram bastante vultuosas", conta o delegado. Para não prejudicar a apuração, os valores obtidos pelo grupo com o tráfico não foram divulgados. A quantidade exata de drogas vendida pela quadrilha ainda está sendo levantada. 

O homem foi capturado em casa, no bairro Vila Industrial. Outro integrante do bando, de 30 anos, também foi preso em sua residência, no centro. Igualmente para não atrapalhar as investigações, a Polícia Civil não divulgou as identidades deles. 

A droga "shatter" potencializa em mais de 70 vezes os efeitos da maconha (crédito: Divulgação/ Deic)

Nos imóveis de ambos, foram apreendidos centenas de porções de "shatter" e de maconha, comprimidos de ecstasy e haxixe e frascos de LSD. A polícia ainda não sabe o total exato de entorpecentes localizados nas casas. 

Conforme a Polícia Civil, a "meleca" funciona como potencializadora da maconha, aumentando os efeitos da droga em mais de 70 vezes.

Casal detido

Na ação, um casal também foi detido. De acordo com o delegado da Deic, a participação do homem e da mulher, ambos de 30 anos, no tráfico de drogas ainda é investigada. "Por enquanto, eles constam apenas como investigados e não foram presos em flagrante", explica Ayres. 

Investigações continuam

Os dois homens foram levados para a Deic de Bauru, onde a ocorrência está sendo registrada. Eles devem responder por tráfico de drogas e associação ao tráfico. As investigações continuam. A polícia tenta identificar os outros integrantes do bando, os locais e o tempo de atuação da quadrilha, a quantia de dinheiro movimentada e o total de entorpecentes vendidos pelo grupo. 

 

 

 

 

Galeria

Confira a galeria de fotos