Buscar no Cruzeiro

Buscar

Meio ambiente

Poda de árvores exige mão de obra especializada e regulada por lei

Curso em Sorocaba e canal no YouTube capacitam e ensinam a profissão de arborista

26 de Agosto de 2021 às 00:01
Marina Bufon [email protected]
O arborista não pode ver a árvore como um pedaço de madeira, mas sim como um ser vivo.
O arborista não pode ver a árvore como um pedaço de madeira, mas sim como um ser vivo. (Crédito: FÁBIO ROGÉRIO)

A poda de árvores exige manejo adequado, seja para manter a saúde delas próprias, como para garantir a segurança das pessoas em sua volta. No entanto, engana-se quem pensa que qualquer um pode exercer essa atividade, que conta com diversos passos até chegar ao corte, de fato -- o tema é tão importante que há leis para cada município, sob pena de multa.

“Uma árvore em um ambiente natural não precisa ser podada. Nós podamos as árvores por segurança dos alvos (pessoas, aparelhos públicos e quem estiver cruzando por elas). Quem faz esse trabalho é o arborista”, explica Felipe Silveira, pós-graduando em Arborização Urbana na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) e instrutor na escola Arbolab.

“O arborista não só vê a parte do corte ou poda, mas também os cuidados com o solo, pragas e doenças. E, quando você fala de uma poda, não é só chegar e executar, existem os pontos corretos. Por isso, ele precisa ter essa visão de deixar de ver a árvore como um pedaço de madeira e passar a vê-la como um ser vivo”, complementou.

A Arbolab, localizada em Sorocaba, é uma escola que promove treinamentos para capacitação técnica de profissionais da área verde. Ontem (25), a nona turma completou o treinamento de Escalada e Poda de Árvores na escola Monteiro Lobato, a qual oferece o local e, “em troca”, ganha as podas de suas árvores -- e também cestas básicas doadas no ato da inscrição.

O público-alvo do curso é o mais variado possível: desde pessoas que querem fazer da escalada um hobby esportivo até aqueles que desejam entrar em um novo ramo profissional, que cresce a cada dia e ainda não possui tantos profissionais no mercado. Por ser uma atividade considerada nova no Brasil, Sorocaba virou referência de treinamento.

“Nesta edição do curso, temos quatro bombeiros, três do Piauí e um do Maranhão, além de um estudante carioca. Antes já tivemos alunos de Goiás, Minas Gerais, Paraná, Rio Grande do Sul... A gente também tem um canal no YouTube, que ensina várias coisas do curso, mas de forma totalmente gratuita”, explicou Silveira.

No treinamento presencial, são abordados vários tópicos, como legislação, instruções de segurança, conhecimento dos equipamentos, técnicas de poda e arremesso, noções básicas de resgate e biologia -- esta última comandada pelo professor doutor Felipe Pedrazzi. A próxima turma está prevista para acontecer já em setembro.

Legislação municipal

Cada cidade possui uma legislação específica em relação ao manejo das árvores. Em Sorocaba, por exemplo, elas são consideradas patrimônio público, ou seja, se ela estiver na calçada, não pode sofrer alterações por parte do munícipe. A responsável pelo serviço, portanto, é a Prefeitura Municipal.

“Nós, na Arbolab, cumprimos a norma ABNT 16246-1/2013, que segue a lei da cidade. Se caso a poda da árvore for dentro do terreno do munícipe, ele precisa procurar a Secretaria do Meio Ambiente, explicar os motivos e, após avaliação, será enviado um técnico para o local. Com a autorização em mãos, aí sim ele vai procurar um profissional para realizar esse serviço. Ele precisa ser proficiente para fazer tudo de forma adequada e preservar a vida da árvore e a de todos os envolvidos”, finalizou o profissional. (Marina Bufon)