Buscar no Cruzeiro

Buscar

Covid-19

Votorantim abre agendamento para pessoas de 12 a 15 anos receberem vacina

O processo é para pessoas com comorbidades, deficiência permanente, gestantes ou puérperas até 45 dias após o parto dessa faixa etária

18 de Agosto de 2021 às 10:50
Da Redação com informações da Prefeitura de Votorantim
São Paulo - Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças.
São Paulo - Vacinação contra covid-19 aos profissionais da saúde do Hospital das Clínicas, no Centro de Convenções Rebouças. (Crédito: Rovena Rosa/Agência Brasil)

A Prefeitura de Votorantim iniciou nesta quarta-feira (18) o agendamento para pessoas de 12 a 15 anos receberem a primeira dose da vacina contra Covid-19. Essa população-alvo precisa atender um dos quatro critérios: ter comorbidades, deficiência permanente, ser gestante ou puérpera até 45 dias após o parto.

O agendamento pode ser feito de duas formas. Uma das maneiras é por meio do endereço eletrônico site. Um voucher será fornecido com dados do dia, horário e local da aplicação. A outra é presencialmente em uma das 15 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) de Votorantim.

As pessoas entre 12 e 15 anos já podem fazer o agendamento, receberão um voucher, mas a vacinação não será imediata. A aplicação do imunizante será feita a partir de 26 de agosto, de acordo com o cronograma do estado de São Paulo.

Para receber a vacina, a pessoa precisa comprovar ter comorbidades, deficiência permanente, ser gestante ou puérpera até 45 dias após o parto. Serão aceitos laudos, relatórios e declarações médicas de qualquer serviço de saúde.

Nesta quarta-feira, os adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades, deficiência permanente, gestantes ou puérperas até 45 dias após o parto começaram a receber a primeira dose da vacina contra Covid-19. No momento da vacinação, a pessoa deverá apresentar CPF. Caso o jovem não possua o documento, será aceito o Cartão SUS e o RG.

Termo de consentimento

No momento da vacinação, o jovem precisa estar acompanhado por um responsável. Caso contrário, a pessoa deve apresentar um termo de consentimento elaborado pelo governo do estado de São Paulo.
Critérios e documentos exigidos para vacinação:

Diabetes mellitus: Qualquer indivíduo com diabetes. (Receita médica com validade até 1 ano)

Pneumopatias crônicas graves: Indivíduos com pneumopatias graves incluindo doença pulmonar obstrutiva crônica, fibrose cística, fibroses pulmonares, pneumoconioses, displasia broncopulmonar e asma grave (uso recorrente de corticoides sistêmicos, internação prévia por crise asmática). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Hipertensão Arterial Resistente (HAR): HAR= Quando a pressão arterial (PA) permanece acima das metas recomendadas com o uso de três ou mais anti-hipertensivos de diferentes classes, em doses máximas preconizadas e toleradas, administradas com frequência, dosagem apropriada e comprovada adesão ou PA controlada em uso de quatro ou mais fármacos anti-hipertensivos. (Receita médica constando o uso de pelo menos 3 medicações anti-hipertensivas com validade até 1 ano)

Hipertensão arterial estágio 3: PA sistólica 180mmHg e/ou diastólica 110mmHg independente da presença de lesão em órgão-alvo (LOA) ou comorbidade. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Hipertensão arterial estágios 1 e 2 com lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade: PA sistólica entre 140 e 179mmHg e/ou diastólica entre 90 e 109mmHg na presença de lesão em órgão-alvo e/ou comorbidade. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Insuficiência cardíaca (IC): IC com fração de ejeção reduzida, intermediária ou preservada; em estágios B, C ou D, independente de classe funcional da New York Heart Association. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Cor-pulmonale e Hipertensão pulmonar: Cor-pulmonale crônico, hipertensão pulmonar primária ou secundária. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Cardiopatia hipertensiva: Cardiopatia hipertensiva (hipertrofia ventricular esquerda ou dilatação, sobrecarga atrial e ventricular, disfunção diastólica e/ou sistólica, lesões em outros órgãos-alvo). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Síndromes coronarianas: Síndromes coronarianas crônicas (Angina Pectoris estável, cardiopatia isquêmica, pós Infarto Agudo do Miocárdio, outras). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Valvopatias: Lesões valvares com repercussão hemodinâmica ou sintomática ou com comprometimento miocárdico (estenose ou insuficiência aórtica; estenose ou insuficiência mitral; estenose ou insuficiência pulmonar; estenose ou insuficiência tricúspide, e outras). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Miocardiopatias e Pericardiopatias: Miocardiopatias de quaisquer etiologias ou fenótipos; pericardite crônica; cardiopatia reumática. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Doenças da Aorta, dos Grandes Vasos e Fístulas arteriovenosas: Aneurismas, dissecções, hematomas da aorta e demais grandes vasos. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Arritmias cardíacas: Arritmias cardíacas com importância clínica e/ou cardiopatia associada (fibrilação e flutter atriais; e outras). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Cardiopatias congênita no adulto: Cardiopatias congênitas com repercussão hemodinâmica, crises hipoxêmicas; insuficiência cardíaca; arritmias; comprometimento miocárdico. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Próteses valvares e Dispositivos cardíacos implantados: Portadores de próteses valvares biológicas ou mecânicas; e dispositivos cardíacos implantados (marca-passos, cardio desfibriladores, ressincronizadores, assistência circulatória de média e longa permanência). (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Doença cerebrovascular: Acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Doença renal crônica: Doença renal crônica estágio 3 ou mais (taxa de filtração glomerular < 60 ml/min/1,73 m2) e/ou síndrome nefrótica. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Imunocomprometidos: Indivíduos transplantados de órgão sólido ou de medula óssea; pessoas vivendo com HIV; doenças reumáticas imunomediadas sistêmicas em atividade e em uso de dose de prednisona ou equivalente > 10 mg/dia ou recebendo pulsoterapia com corticoide e/ou ciclofosfamida; demais indivíduos em uso de imunossupressores ou com imunodeficiências primárias; pacientes oncológicos que realizaram tratamento quimioterápico ou radioterápico nos últimos 6 meses; neoplasias hematológicas. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Hemoglobinopatias graves: Doença falciforme e talassemia maior. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Obesidade mórbida: Índice de massa corpórea (IMC) 40. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Síndrome de down: Trissomia do cromossomo 21. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Cirrose hepática: Cirrose hepática Child-Pugh A, B ou C. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Doenças neurológicas: Doença cerebrovascular (acidente vascular cerebral isquêmico ou hemorrágico; ataque isquêmico transitório; demência vascular); doenças neurológicas crônicas que impactem na função respiratória, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares; doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular; deficiência neurológica grave. (Declaração médica descrevendo a comorbidade)

Pessoas com deficiência permanente grave: Para fins de inclusão na população-alvo para vacinação, serão considerados indivíduos com deficiência permanente grave aqueles que apresentem uma ou mais das seguintes limitações: 1 - Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas.2 - Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir. 3- Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de enxergar. 4- Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais, como trabalhar, ir à escola, brincar, etc. (Declaração médica ou algum laudo descrevendo a deficiência)

Gestantes: carteira de acompanhamento da gestante/pré-natal ou laudo médico.

Puérperas até 45 dias após o parto: Cópia da certidão de nascimento do bebê.