Buscar no Cruzeiro

Buscar

Polícia

Falso investigador é preso em Laranjal

21 de Julho de 2021 às 00:01
Da Redação [email protected]
Polícia Civil.
Polícia Civil. (Crédito: Divulgação / Governo do Estado de São Paulo )

A Polícia Civil prendeu, na segunda-feira (19), um homem, de 33 anos, que se passava por investigador de Minas Gerais. Com o suspeito, que foi detido em Laranjal Paulista, foram recolhidos moedas e documentos falsos, além de roupa e distintivo policiais.

Os trabalhos foram realizados por agentes da delegacia do município que estavam em diligências pela rua São Salvador, na Vila Zala, quando avistaram um veículo GM/Ágile, com placas do Rio de Janeiro, estacionado e resolveram abordá-lo.

O motorista se identificou como policial civil mostrando uma carteira de investigador da Secretaria Estadual de Segurança Pública de Migas Gerais (SSP/MG). Apesar de trajar uma jaqueta com identificação policial, ele afirmou estar desarmado.

Desconfiados de um policial que estava identificado e sem arma, os agentes conduziram o suspeito até a delegacia, onde foi verificado junto a Polícia Civil de MG que ele ocupava o cargo de agente policial naquela instituição sendo “demitido a bem do serviço público”.

Segundo publicação no Diário Oficial de Minas Gerais, ele teria sido dispensado em outubro de 2020.

Com ele, foram encontradas duas Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs) sendo que uma delas possui numeração que não consta do sistema Detran. Em continuidade às diligências, os policiais então resolveram vistoriar o automóvel do acusado e, dentro de uma mochila, presas com um elástico, foram localizadas várias notas de dinheiro falsas, sendo que algumas delas ostentam a mesma numeração.

Mais notas falsas também foram encontradas na carteira do homem. As cédulas, as carteiras funcionais de investigador e de agente, assim como a CNH de cujo espelho mostra numeração inexistente, a jaqueta e o distintivo policial foram apreendidos.

Os materiais apreendidos foram encaminhados para perícia. O suspeito foi preso em flagrante, indiciado por moeda falsa, falsa identidade e falsificação de documento público e encaminhado à Cadeia Pública de Itatinga, onde permaneceu à disposição da Justiça. (Da Redação)