Buscar no Cruzeiro

Buscar

Sorocaba

Família de vigilante aguarda a decisão judicial para exumação

16 de Junho de 2021 às 00:01
Marcel Scinocca ma[email protected]
Noel José de Almeida Gomes.
Noel José de Almeida Gomes. (Crédito: Arquivo da família )

A família do vigilante Noel José de Almeida Gomes, que teve o corpo trocado após falecer na Santa Casa de Sorocaba, ainda não conseguiu dar a ele a despedida merecida após uma vida inteira de trabalho e dedicação à esposa e aos filhos. O problema está na pendência de uma decisão judicial para a exumação do corpo, supostamente dele, e que foi enterrado no lugar de uma mulher.

Até as 21h de ontem (15), a decisão ainda não havia saído, conforme a esposa Roberta Kally Gomes. Toda a situação se arrasta desde segunda-feira (14), quando o corpo do vigilante não foi encontrado no necrotério da Santa Casa. Ele faleceu no domingo e estava internado desde 3 de junho, por Covid-19.

De acordo com informações da funerária de Pilar do Sul, que faria o translado do corpo até a cidade, onde Noel nasceu, ao chegar na Santa Casa para retirar o corpo dele, por volta das 9h, notou-se que não havia nenhum cadáver no necrotério Covid. Funcionários da Santa Casa foram informados da situação e localizaram o corpo de uma mulher em outro necrotério. Essa mulher, entretanto, já deveria ter sido enterrada. O enterro de Noel deveria ocorrer às 11h, em Pilar do Sul.

Na segunda-feira (14), a família de Noel precisou registrar um boletim de ocorrência na Polícia Civil. Ontem, houve o pedido judicial para que o corpo possa ser exumado. A Santa Casa abriu uma sindicância para apurar o caso. (Marcel Scinocca)