Buscar no Cruzeiro

Buscar

Vacinação

Treinamento da vacina Pfizer será nesta quarta (9) com 120 servidores

Serão cerca de 120 servidores da SES envolvidos na logística da vacinação da cidade que devem participar do treinamento

08 de Junho de 2021 às 02:15
Cruzeiro do Sul [email protected]
Primeiras doses devem chegar na próxima semana
Primeiras doses devem chegar na próxima semana (Crédito: JUSTIN TALLIS / AFP)

A equipe de vacinas da Secretaria da Saúde (SES), da Prefeitura de Sorocaba, participa amanhã (9) de um treinamento sobre os procedimentos de manipulação das doses da vacina da Pfizer contra a Covid-19. A expectativa é que a cidade receba a primeira remessa do imunizante na próxima semana. A previsão é de que, inicialmente, pelo menos uma parte das vacinas da Pfizer seja aplicada em gestantes e puérperas sem comorbidades. Serão cerca de 120 servidores da SES envolvidos na logística da vacinação da cidade que devem participar do treinamento. Todas as orientações serão passadas pela equipe do Grupo de Vigilância Epidemiológica do Estado amanhã.

O anúncio de que Sorocaba havia atendido aos requisitos para receber as novas doses foi feito na sexta-feira pelo prefeito Rodrigo Manga. Segundo a SES, as exigências são: possuir uma Sala Central de Vacinas; gerador para confiabilidade do sistema de energia; monitoramento de temperatura das doses; capacidade de armazenagem das vacinas, e equipe técnica treinada e habilitada. A pasta municipal informa ainda que o treinamento será virtual, em função da pandemia

Sobre a quantidade de doses e quando elas irão chegar, a SES informa que o município ainda não foi informado oficialmente pelo Governo do Estado sobre a quantidade e a data do recebimento. E sobre para qual público e faixa etária as vacinas da Pfizer serão aplicadas, a SES informa que Assim como esses direcionamentos também serão orientados pelo Governo do Estado.

A vacina

A vacina da Pfizer é avaliada como uma das mais eficazes contra a Covid-19, com 95% de eficácia, e com menos registros de efeitos colaterais e sem restrições para aplicação em gestantes.

O imunizante, desenvolvido em parceria com a Biontech, foi o primeiro a ter o registro de uso definitivo no Brasil aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), em 23 de fevereiro deste ano. Segundo a Pfizer Brasil, o registro estabelece o uso da vacina na população a partir de 16 anos, com esquema de duas doses com intervalo de 21 dias entre elas.

Ainda conforme o Estado, o governo estadual recebeu do Ministério da Saúde cerca de 150 mil doses da vacina da Pfizer. O governo federal, por meio do Ministério da Saúde, começou a distribuir em 10 de maio deste ano um lote com 1,12 milhão de doses da vacina contra a Covid-19 da Pfizer/Biontech. As doses são destinadas para a primeira aplicação em pessoas com comorbidades, gestantes e puérperas e pessoas com deficiência permanente.
O governo federal tem dois contratos assinados com a Pfizer que totalizam a importação de 200 milhões de vacinas até o fim de 2021.

Ontem, por exemplo, as cidades de São Paulo, São Bernardo do Campo e Campinas iniciaram a vacinação de gestantes e puérperas com doses da vacina da Pfizer, conforme determinação do Estado e do governo federal. Nesses municípios, os profissionais de saúde já passaram pelo treinamento para aplicação das vacinas da Pfizer.

Segundo o governo estadual, as vacinas da Pfizer e a do Butantan são as duas que a medicina recomenda e aprova para gestantes e puérperas. Deste modo, a partir de quinta-feira (10), todos os demais municípios do Estado de São Paulo devem planejar e organizar a vacinação com a vacina correta. (Da Redação)