Buscar no Cruzeiro

Buscar

Educação

Prazo de inscrições para vestibulinho da Etec é prorrogado

Os candidatos podem se inscrever até às 15h da próxima terça-feira (8)

02 de Junho de 2021 às 16:54
Da Redação [email protected]
Etec Fernando Prestes é uma das escolas que receberá milhares de munícipes para as votações municipais em Sorocaba. Crédito da Foto: Cortesia / Laura Helena de Souza / Uniso
Seleção de candidatos ocorrerá por meio de análise do histórico escolar. (Crédito: Etec Fernando Prestes é uma das escolas que receberá milhares de munícipes para as votações municipais em Sorocaba. Crédito da Foto: Cortesia / Laura Helena de Souza / Uniso)

O prazo de inscrições para o processo seletivo das Escolas Técnicas Estaduais (Etecs) foi prorrogado até às 15h do dia 8 de junho. São 45.986 vagas ofertadas em todo Estado de São Paulo e 3.300 na região de Sorocaba.

As pessoas que tiverem interesse em estudar nas Etecs a partir do segundo semestre de 2021 devem se inscrever exclusivamente pelo site do Vestibulinho (wwww.vestibulinhoetec.com.br). A taxa de inscrição é de R$ 19 e pode ser paga até o último dia para realizar o procedimento.

Os candidatos que tiverem dificuldade de acesso à internet no momento de realizar a inscrição podem acessar os computadores que as Etecs disponibilizam. Para usar o equipamento, é preciso entrar em contato com a unidade e realizar o agendamento.

Em Sorocaba, estão disponíveis os cursos de administração; eletrônica; eletrotécnica; enfermagem; mecânica; mecatrônica; nutrição e dietética; logística; recursos humanos; química; comércio; contabilidade; desenvolvimento de sistemas; design de interiores; edificações; eventos; gestão de projetos; guia de turismo; segurança do trabalho; transações imobiliárias; automação industrial; eletroeletrônica e secretariado.

Para se inscrever em um dos cursos técnicos, o candidato precisa ter concluído ou estar cursando a partir do segundo ano do Ensino Médio. Por conta da pandemia de Covid-19, a seleção ocorrerá por meio de análise do histórico escolar, sem a realização de prova presencial ou online.

O critério vem sendo adotado para atender às normas de distanciamento social e prevenção da transmissão do coronavírus, respeitando as orientações do Governo do Estado de São Paulo e autoridades sanitárias. Os cursos terão o início pelos formatos remoto ou híbrido (parte presencial e parte virtual), até que as regras do isolamento social sejam flexibilizadas e seja possível o retorno às aulas presenciais.