Buscar no Cruzeiro

Buscar

Pandemia

Deficientes permanentes e pessoas com comorbidades de 45 anos ou mais serão vacinadas nos dias 25 e 26

Serão disponibilizadas 12 mil vagas por sistema de agendamento para vacinação contra a Covid-19

20 de Maio de 2021 às 17:03
Cruzeiro do Sul [email protected]
Vacinação contra a Covid-19 deficientes ou pessoas com comorbidades de 45 anos ou mais
Vacinação contra a Covid-19 deficientes ou pessoas com comorbidades de 45 anos ou mais (Crédito: Secom/Sorocaba)

Deficientes permanentes e pessoas com comorbidades de 45 anos ou mais serão vacinados contra a Covid-19 nos dias 25 e 26 de maio em Sorocaba. A informação foi divulgada nesta quinta-feira (19) pela Prefeitura de Sorocaba.

Serão disponibilizadas 12 mil vagas por sistema de agendamento e a vacinação ocorrerá nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) Escola, Wanel Ville, Éden, Barcelona, Maria do Carmo, Nova Sorocaba, Ulisses Guimarães, Sorocaba I, Aparecidinha e Laranjeiras, das 8h às 16h.

A imunização será com a primeira dose da Astrazeneca/Oxford em deficientes permanentes (que recebem BPC) e pessoas com comorbidades de 45 anos ou mais.

O agendamento on-line estará disponível a partir das 18h desta quinta (20) e poderá ser acessado pelo link: www.sorocaba.sp.gov.br/cadastrovacina.

Para as pessoas que não têm acesso à internet ou auxílio para o agendamento on-line, é possível ir até a Unidade Básica de Saúde (UBS) mais próxima.

Às pessoas com deficiência permanente de 45 anos ou mais é obrigatório apresentar o comprovante do recebimento do Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social (BPC).

Os pacientes com comorbidades de 45 anos ou mais deverão apresentar relatório médico comprovando uma das comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde.

Relação de comorbidades definidas pelo Ministério da Saúde: doenças cardiovasculares;
Insuficiência cardíaca (IC); Cor-pulmonale (alteração no ventrículo direito) e hipertensão pulmonar; Cardiopatia hipertensiva; Síndromes coronarianas; Valvopatias; Miocardiopatias e pericardiopatias; Doença da aorta, dos grandes vasos e fístulas arteriovenosas; Arritmias cardíacas; Cardiopatias congênitas no adulto; Próteses valvares e dispositivos cardíacos implantados; Diabetes mellitus; Pneumopatias crônicas graves; Hipertensão arterial resistente (HAR); Hipertensão arterial (estágio 3); Hipertensão arterial (estágios 1 e 2 com lesão e órgão-alvo e/ou comorbidade); Doença cerebrovascular; Doença renal crônica; Imunossuprimidos (transplantados; pessoas com HIV; doenças reumáticas em uso de corticoides e pessoas com câncer); Anemia falciforme e talassemia maior (hemoglobinopatias graves); Obesidade mórbida e Cirrose hepática. (Da Redação)