fbpx
Sorocaba e Região

No Dia Mundial da Limpeza, 150 sacos de lixo são recolhidos em Sorocaba

Evento foi organizado pela Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins
Em Sorocaba, evento ocorreu num trecho da margem do rio Sorocaba, entre a Praça da Biodiversidade e o Parque das Águas. Crédito da foto: Secom / Prefeitura de Sorocaba

Dezenas de pessoas, entre crianças, jovens, adultos e a terceira idade, participaram na manhã deste sábado (21) do Dia Mundial da Limpeza (World Cleanup Day) em Sorocaba.

O evento, organizado pela Secretaria do Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), ocorreu num trecho da margem do rio Sorocaba, entre a Praça da Biodiversidade e o Parque das Águas, e numa área pública no Central Parque, ao lado da Escola Estadual “Rafael Orsi”.

No total, foram recolhidos mais de 150 sacos de lixo, além de móveis velhos, colchões, entre outros materiais, que encheram dois caminhões.

Mais de 150 países participaram da iniciativa e, no Brasil, cerca de 1.200 municípios aderiram à ação que teve como intuito promover a mobilização de voluntários para a limpeza de suas cidades, bairros, praias, praças e parques.

Em Sorocaba a atividade também fez parte da programação em comemoração ao Dia da Árvore (21 de setembro) e da Semana Cidade Super Limpa, simbolizando a necessidade de sensibilização da sociedade para o problema do descarte irregular de resíduos sólidos urbanos.

Leia mais  Jaqueline Coutinho vai à Câmara para falar sobre a Saúde em Sorocaba

O secretario do Meio Ambiente, Maurício Tavares da Mota, participou da ação na área pública do Central Parque, junto com o presidente da Associação de Moradores do Piazza di Roma e Adjacências, Manoel Borges. “Agradeço a participação de todos nesse mutirão de limpeza num grande exercício de cidadania e cooperação em prol do meio ambiente”, declarou o secretário.

O lixo jogado de forma irresponsável nas ruas e parques da cidade, além de sujar esses espaços impacta seriamente a fauna e a flora local e ‘volta’ de forma negativa para a população ao danificar o aspecto visual da cidade, exalar mau cheiro, atrair animais peçonhentos, entupir bueiros e propiciar os alagamentos.

Pequenos gestos que ajudam a transformar o planeta

Com luva, saco de lixo e muita disposição, voluntários de todas as idades percorreram a pé as ruas e recolheram diversos tipos de resíduos que encontraram pelo chão. Na margem do rio, o mutirão contou com cerca de 100 pessoas, entre funcionários da Sema e do Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Saae), além da Comissão de Meio Ambiente da OAB Sorocaba, Escoteiros Monte Serrat e empresa DHL.

Leia mais  Sepultado o empresário Orlando da Silva Freitas Júnior

O grupo recolheu mais de 120 sacos de lixo, além de colchão, madeira, sofá e outros materiais.

Já na área pública do Central Parque, o mutirão contou com a participação de funcionários da Sema, representante da Ucens (União Cultural Esportiva Nipo-Brasileira de Sorocaba) e funcionários da Toyota acompanhados de seus familiares. No total, 31 sacos de 100 litros foram recolhidos de lixo, desde capa de celular, televisão, ventilador, calota de carro, além de restos de móveis, como sofá, colchão, armários, e pneus, que encheram um caminhão.

O funcionário da Toyota, Roderson Messias, morador de Tatuí, participou da ação com suas filhas Lara, de 12 anos de idade, e Linda, de 14 anos. “Foi muito legal. Uma oportunidade única de estar com a família e fazer algo em prol da cidade e do planeta Terra.

Isso é algo não temos que tem que fazer uma vez só, isso tem que ser um hábito. E eu, como pai, quero deixar um legado para minhas filhas de fazer algo por um mundo melhor”, afirmou.

Leia mais  Prefeitura de Sorocaba fará repasse de R$ 1,9 milhão para a Santa Casa

Outro voluntário foi o funcionário da Toyota, Alessandro Rodrigues, que levou seu filho Raphael, de seis anos de idade, no mutirão. Juntos, por mais de 1h30, eles encontraram todo tipo de lixo, papel, plástico e até antigas fitas cassetes, inclusive jogado bem próximo a um contêiner. “Achei muito legal sair com meu filho e fazer uma boa ação como essa, num trabalho de conscientização”, enfatizou.

O pequeno Raphael disse que encontrou muito lixo por onde passou e disse que vai contar para seus amigos que participou do mutirão e falar para as pessoas não jogarem lixo no chão.

A aposentada Esmeralda Rodrigues Correia, que mora em frente à área pública do Central Parque há quatro anos, viu do portão de sua casa o grupo e agradeceu a atitude de todos. “Isso o que vocês estão fazendo é maravilhoso. Muito obrigada por isso. Um exemplo para todos”, elogiou. (Com informações da Secom)

Comentários

CLASSICRUZEIRO