Buscar no Cruzeiro

Buscar

Nathan surpreende ao nascer no ano-novo e de parto normal

02 de Janeiro de 2020 às 01:17

Doroteia esperava o nascimento de Nathan para o dia 9. Crédito da foto: Fábio Rogério (01/ 01/2020)

Um dos primeiros bebês nascidos em 2020 em Sorocaba veio ao mundo à 1h50 desta quarta-feira (1º), na Santa Casa de Misericórdia, de parto normal, pesando 2,615kg. A chegada de Nathan dos Santos Cavalcanti foi surpresa para a mãe, a dona de casa Doroteia Aluminata dos Santos Cavalcanti, 31 anos, pois seu nascimento estava previsto para o dia 9 deste mês.

Antes de Nathan, outro bebê nasceu à 1h35, no Hospital Modelo, mas a assessoria de imprensa da instituição não divulgou mais informações a respeito até o fechamento desta edição. No Hospital Santa Lucinda, o primeiro bebê nasceu às 7h40; no da Unimed, às 8h56; e no Samaritano, às 9h29.

Moradora do bairro Paineiras, na zona norte de Sorocaba, Doroteia chegou à Santa Casa em trabalho de parto na noite do réveillon, levada pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ela é mãe de duas meninas, Heloisa, de 4 anos, e Yasmin, de 1 ano e oito meses. “O pastor da igreja que frequentamos até brincou com a possibilidade do nascimento ser no ano-novo. Deus sabe das coisas, e se Ele quis assim, que seja para termos sorte”, comentou Doroteia.

Na manhã desta quarta-feira (1), mãe e filho receberam a visita da imagem de Nossa Senhora Aparecida, que estava em trânsito do Santuário de Aparecidinha para a Catedral Metropolitana e passou pela Santa Casa para a tradicional visita aos enfermos. “Nos pediram permissão, por eu ser evangélica. Respeito (as outras crenças) e vai nos abençoar”, afirmou.

Com a chegada antecipada de Nathan, Doroteia e o marido, o pedreiro Rogério Cavalcanti Guimarães, 33 anos, terão de correr com a montagem do berço para o novo bebê. “Falta conseguir um colchão”, conta a mãe. Ela deve retornar para casa com a criança até o fim da semana. Outra dificuldade é que, segundo Doroteia, a casa da família está apertada.

Por isso, depois da chegada do filho, seu grande desejo é que o marido possa conseguir emprego fixo para concluir a cobertura de um novo cômodo e, assim, acomodar melhor a todos.  (Eric Mantuan)