Sorocaba e Região

Mulheres mantêm 25.749 MEIs em Sorocaba

Pandemia levou muitas a empreender e a trabalhar em casa para cuidar da família e garantir o sustento
Mulheres mantêm 25.749 MEIs em Sorocaba
Sheila Machado Teixeira foi dona de cantina em escola. Hoje produz bolos caseiros. Crédito da foto: Divulgação

Por conta da pandemia do coronavírus, muitas mulheres decidiram empreender e cada vez mais elas se tornam microempreendedoras individuais (MEIs). Segundo dados do Sebrae-SP, atualmente Sorocaba possui 25.749 MEIs registradas por mulheres contra 27.338 de homens. No total geral, a cidade possui 53.087 MEIs.

Ainda de acordo com dados do Sebrae-SP, em Sorocaba a representatividade feminina é maior em pelo menos cinco setores de atividades comerciais: beleza, vestuário e acessórios, alimentação, outras atividades de tratamento de beleza e promoção de vendas.

De acordo com os números, 3.239 microempreendedoras individuais atuam no setor de beleza, como cabeleireiras, manicures e pedicures. Já no comércio varejista de artigos de vestuário e acessórios atuam 2.842 MEIs. No ramo de alimentação, são cerca de 1.370 MEIs que trabalham com fornecimento de alimentos preparados para consumo domiciliar, além de 1.354 MEIs que atuam com outras atividades de tratamento de beleza. Já com promoção de vendas atuam 1.288 MEIs.

Leia mais  Governo de SP autoriza reabertura do comércio

Para a consultora do escritório regional do Sebrae em Sorocaba, Priscila Rabano Budemberg, as mulheres podem e devem, cada vez mais, ser donas de seus próprios negócios e empreender. “Os principais pontos que a gente coloca para as mulheres é a questão da dificuldade em delegar tarefas. É preciso delegar e assim termos oportunidades de fazer mais coisas ao mesmo tempo”, destaca. Priscila afirma ainda que as mulheres precisam se capacitar e estar atualizadas em suas áreas de atuação. “O Sebrae tem um curso específico e voltado para mulheres, chamado Sebrae Delas, que é importante para que elas estejam capacitadas e possam se tornar mais competitivas”, aponta.

Empreender na pandemia

Por conta da pandemia do coronavírus, mulheres de Sorocaba resolveram empreender por necessidade ou por oportunidade. Os ramos de beleza e de alimentação são os setores mais procurados por elas para empreender na cidade.

Leia mais  Mesmo fechado, bar na Vila Haro manteve banca de alimentos para doação

Sheila Machado Teixeira já atuava no ramo de alimentação e teve cantina em escolas e lanchonete em empresa. Mas, veio a pandemia e com as pessoas mais em casa, ela decidiu fazer bolos caseiros em casa para vender. E a ideia deu certo.

Ela conta que vende em média 80 bolos por semana e aproveita os grupos de mensagens por aplicativo para divulgar e vender. “Fiz um curso pela internet e comecei a fazer os bolos e as pessoas foram comprando e ajudando a divulgar”, afirma.

Pamela Grandis largou o emprego com carteira assinada no ano passado e decidiu empreender no setor de beleza. Ela conta que com a pandemia, as duas filhas pequenas ficaram sem escola e ficou difícil conciliar o trabalho e o cuidado com as meninas. “Com a escola fechada por conta da pandemia, eu não tinha com quem deixar minhas filhas para trabalhar. E como sempre quis ter meu próprio negócio decidi que era a hora de empreender e não me arrependo”, conta. Pamela abriu um estúdio de micropigmentação e design de sobrancelha.

Remix especial

Em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, comemorado no dia 8, o Remix, no Instagram do jornal Cruzeiro do Sul, apresenta, todas as segundas-feiras de março, uma edição especial sobre mulheres. Confira o conteúdo já disponível no IGTV do Instagram do Cruzeiro (@jornalcruzeiro). (Ana Cláudia Martins)

Comentários