Sorocaba e Região

MP nega afastamento de Crespo após pedido de sindicato

Representação argumentava que a medida era necessária para o curso das investigações criminais
TJ-SP julga improcedente ação do MP contra Crespo e Hudson Zuliani
José Crespo é prefeito de Sorocaba. Crédito da foto: Emidio Marques / Arquivo JCS (11/4/2017)

 

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) não acatou uma representação com pedido de afastamento cautelar do prefeito de Sorocaba, José Crespo (DEM). A representação foi feita pelo presidente do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Sorocaba, Salatiel Hergesel, que argumentava que a medida era necessária para o curso das investigações criminais relativas ao falso voluntariado e à operação Casa de Papel.

Em sua decisão, o promotor Orlando Bastos Filho afirmou que “o afastamento de um prefeito somente pode ser pretendido se atendidos os requisitos legais por aqueles que efetivamente mantém alguma investigação em relação a ele”.

Na época, a Prefeitura de Sorocaba informou que lamentava “a utilização da estrutura do sindicato para finalidade política partidária”. A nota citava, ainda, que o prefeito “tem contribuído com todos os órgãos para elucidação de todos os fatos, como sempre fez ao longo de sua trajetória pública e irá combater qualquer ato ilícito”.

O pedido

O pedido elencava assuntos relacionados ao prefeito de Sorocaba e ressaltava a existência de diversos elementos demonstrando o fundado receio de que o prefeito tentaria se valer de seu poder e influência mediante desvio de finalidade.

A lista incluía, segundo o autor do requerimento, o e-mail de José Crespo ao chefe de assessoria parlamentar da Secretaria de Estado de Segurança Pública visando afastar o delegado que está à frente da operação Casa de Papel e a transferência e remoção de servidores da Secretaria de Comunicação e Eventos de Sorocaba.

Outros elementos citados eram a manipulação do poder regulamentar, ligado à questão do voluntariado, o afastamento remunerado do então titular da Secretaria de Licitações e Contratos, Hudson Zuliani, e o boletim de ocorrência apresentado pela vice-prefeita Jaqueline Coutinho sobre a possível prática dos crimes de injúria e difamação por parte do prefeito. (Com informações de Secom Sorocaba)

Comentários