Sorocaba e Região

Mortes no trânsito em Sorocaba tem aumento de 15,15%

As colisões foram o principal tipo de acidente, com 24 mortes, seguidas dos atropelamentos
Motociclistas jovens são maioria nas estatísticas de morte no trânsito
Trânsito continua matando em Sorocaba. Crédito da foto: Emidio Marques (11/11/2013)

Sorocaba registrou 76 mortes no trânsito entre janeiro e outubro de 2018, um aumento de 15,15% em relação ao mesmo período do ano passado, quando ocorreram 66 óbitos. Os dados são do Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga SP). O mês de outubro foi o mais letal neste ano, com o registro de 14 óbitos, ante 5 no mesmo mês de 2017. A maior parte das vítimas em 2018 estava em motocicletas, trafegava em vias municipais e tinha entre 18 e 24 anos.

Segundo os dados do Infovia, a maioria dos mortos estavam em motocicletas no momento dos acidentes. Esta parcela corresponde a 35 óbitos do total de 76 registrados ao longo do ano. Em seguida, aparecem os pedestres com 23 mortes. O automóvel era o modal utilizado por 9 das vítimas, a bicicleta por cinco pessoas e o caminhão por uma. Nos outros três óbitos não estava disponível a informação sobre o modal de locomoção da vítima.

Leia mais  Motociclista morre após atingir ônibus estacionado

Em 59,21% dos casos, a vítima era o condutor do veículo; das restantes, 30,26% estavam a pé e 6,58%, eram passageiros. Em 3,95% das mortes registradas, a informação não estava disponível.

Colisões em vias municipais

As colisões foram o principal tipo de acidente (24 óbitos), seguidas dos atropelamentos (23), choque (20), outros acidentes (5) – e em quatro não há informação disponível. O local dos acidentes foi, na maioria, as vias municipais em 64,47% dos casos. Já 28,95% das mortes foram em rodovias sorocabanas. Em 6,58% dos casos, não há informação sobre o local.

Leia mais  Área exclusiva para motocicletas é inaugurada em Sorocaba

 

Vítimas jovens e do sexo masculino

Motociclistas jovens são maioria nas estatísticas de morte no trânsito
Trânsito continua matando em Sorocaba. Crédito da foto: Emidio Marques (11/4/2012)

Entre as vítimas do trânsito sorocabano, 85,53% eram homens e 14,47% mulheres. A maioria tinha entre 18 e 24 anos, totalizando 21 óbitos nesta faixa etária em 2018. Entre 35 e 39 anos foram nove vítimas, entre 25 e 29 anos foram oito mortes, entre 45 e 49 anos seis óbitos, quatro mortes na faixa de 50 a 54 anos, três entre 55 e 59 anos, também três entre 70 e 74 anos e com 80 anos ou mais. Duas vítimas tinham entre 60 e 64 anos, duas entre 65 e 69, duas entre 75 e 79, duas entre 0 a 17 anos e em dois casos não foi registrada a idade.

Noites e fim de semana

Na análise temporal, o sistema aponta que os acidentes ocorreram mais aos domingos (21 casos), sábados (15 óbitos) e sexta-feira (12 mortes). Em seguida aparece a quarta-feira (10), segunda-feira (8), terça-feira (8) e quinta-feira (2). A maior parte ocorreu à noite, entre 18h e 24h, totalizando 24 óbitos, e na madrugada, entre 0h e 6h, com 19 mortes. À tarde, entre 12h e 18h, foram 14 óbitos e pela manhã (6h às 12h), 13 mortes. Em seis casos, o dado não foi informado.

Infosiga

A base de dados do Infosiga é uma plataforma da Polícia Civil, o RDO (Registro de Ocorrências), sistema que sintetiza todos os boletins de ocorrência gerados no Estado de São Paulo. O sistema apresenta dados sobre os tipos de acidente e meios de locomoção. A intenção é de que seja possível entender melhor a dinâmicas dos acidentes e propor ações de mitigação mais eficientes.

Comentários