Sorocaba e Região

Polícia esclarece morte de GCM na zona norte de Sorocaba

Paulo Roberto de Moraes foi morto no início de fevereiro na avenida Itavuvu
Crime na zona norte de Sorocaba
O guarda civil municipal de Sorocaba foi morto na avenida Itavuvu. Crédito da foto: Marcel Scinocca (2/2/2020)

Um servente de pedreiro de 27 anos é o suspeito de ter assassinado o guarda civil municipal Paulo Roberto de Moraes, 42, em Sorocaba. O crime aconteceu em 2 de fevereiro na avenida Itavuvu, zona norte da cidade.

O guarda civil municipal Paulo Roberto de Moraes
O guarda civil municipal Paulo Roberto de Moraes. Crédito da foto: Reprodução Facebook

Segundo a titular da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Sorocaba, Luciane Bachir, o crime foi cometido durante uma “discussão momentânea”. O servente de pedreiro teria usado a arma do próprio GCM e disparado oito tiros contra a vítima.

O crime, de acordo com Luciane, não teve relação de a vítima ser um guarda civil municipal. No momento da discussão, Moraes não estava fardado.

Suspeito nega o crime

O servente de pedreiro, segundo a delegada, negou ter cometido o crime. Ele disse à Polícia ter atirado para o alto durante a discussão.

O suspeito foi indiciado nesta sexta-feira (6) por homicídio pela Polícia Civil. Ele já está preso, pois em 23 de fevereiro teria participado de uma tentativa de homicídio contra um Policial Militar no bairro Ana Paula Eleutério – Habiteto.

O caso

O GCM foi morto em frente a uma casa noturna. O corpo foi encontrado em uma vala aberta por conta das obras do BRT, na avenida Itavuvu.

Moraes estava fora do horário de serviço quando foi baleado. Também não usada o uniforme da GCM.

Leia mais  Enterro de GCM morto em Sorocaba é marcado por comoção

 

A morte de Moraes aconteceu após uma confusão perto de uma casa noturna. No local havia um baile funk e uma aglomeração de pessoas. (Da Redação, com informações de Bruna Deroldo)

Comentários