Buscar no Cruzeiro

Buscar

Moradores pedem melhorias no bairro Aparecidinha em Sorocaba

24 de Agosto de 2019 às 11:46
Ana Claudia Martins [email protected]

Aparecidinha Asfalto precário, falta de iluminação e dificuldade de acesso são algumas das reclamações no bairro. Crédito da foto:Emídio Marques

Os moradores do bairro Aparecidinha em Sorocaba reclamam que o local está esquecido pela Prefeitura de Sorocaba. Eles afirmam que o bairro recebeu vários empreendimentos imobiliários nos últimos anos e com isso novos moradores, mas o poder público ainda não investiu em melhorias na região. Eles reclamam da situação das principais ruas do bairro, que são de paralelepípedo, e que estão com desníveis e até buracos em alguns pontos.

Outra queixa é da falta de asfalto e até de iluminação pública em algumas vias. A Prefeitura de Sorocaba foi questionada a respeito e informou que “as vias de paralelepípedo são tombadas pelo patrimônio histórico. Quando os pedidos são recebidos, são efetuados os reparos nos paralelepípedos, aplicando pó de pedra ou areia para nivelar novamente as pedras. Neste mês, foram aplicados massa asfáltica em alguns pontos, para melhorar a fluidez da via”, diz nota.

Alguns moradores ouvidos pela reportagem afirmam que a Prefeitura de Sorocaba lembra do bairro somente quando ocorre anualmente a tradicional Romaria de Aparecidinha. Segundo eles, perto da festa da santa são feitas algumas melhorias no bairro como colocação de cascalho nas ruas e roçagem do mato.

Acesso ao bairro

Ruas de paralelepípedo são tombadas, mas moradores acusam a falta de manutenção. Crédito da foto:Emídio Marques

Outro motivo de queixa é o fato do bairro ter somente uma entrada e saída que é pela rodovia Castelinho. A outra alternativa para chegar e sair de Aparecidinha é a avenida Três de Março, mas a via é de terra.

“Outra época que o bairro é lembrado pelos vereadores e pela Prefeitura é em época de eleição. Daí eles aparecem e prometem tudo, mas nada é feito”, reclama o pintor Nilson Pereira da Silva, 57 anos, que mora no bairro desde 1984.

“Cada vez mais pessoas moram aqui por conta dos empreendimentos imobiliários que são construídos, mas nada é feito para melhorar a vida da gente. Estamos distantes do centro e a Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro deveria funcionar 24 horas. Quando precisamos de atendimento noturno ou de madrugada temos que ir até a UPA do Éden”, aponta.

Ele afirma ainda que as ruas Quirino de Mello e Joaquim Machado, duas das principais vias de acesso ao bairro, sofrem com a falta de manutenção e com os buracos. “Falta também sinalização de trânsito. A gente vê batida de carros e pessoas quase sendo atropeladas. Tem tráfego pesado nas ruas de ônibus e até de caminhões, as ruas de paralelepípedos são estreitas em alguns pontos, o que prejudica ainda mais”, pontua.

O aposentado Nevaldir Wryelewski, 56 anos, mora em Aparecidinha há 28 anos e afirma que este ano o Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) 2019 teve aumento no valor e quase nada é feito em termos de melhorias no bairro. “Eu pagava pouco mais de R$ 200 de IPTU. Daí recebi um carnê de IPTU complementar e com o valor vou pagar praticamente o dobro R$ 500. A gente paga imposto e não recebe nada em troca”, reclama.

Nos últimos cinco anos o bairro Aparecidinha ganhou dois novos empreendimentos imobiliários: o Jardim Cambará com 76 lotes e o Jardim Nikkey com 1.198, totalizando 1.274 lotes, informa a Prefeitura. Já a Secretaria de Relações Institucionais e Metropolitanas (Serim), afirma que a licitação de duplicação da avenida Três de Março, reivindicação antiga dos moradores do bairro, “foi iniciada neste mês e tem previsão de término em aproximadamente 120 dias. A Serpo informa que Aparecidinha e região possuem oito vias não pavimentadas”, diz.

Bairro que recebe o maior evento religioso da cidade sofre com falta de manutenção das ruas e praças. Crédito da foto:Emídio Marques

Prefeitura aponta melhorias

A Prefeitura de Sorocaba afirma que “neste mês, a Secretaria de Conservação, Serviços Públicos e Obras realizou a operação “tapa buraco” no bairro Aparecidinha. Em julho, foram realizados além do tapa buraco, capinação e reparo no paralelepípedo. A Serpo ressalta que algumas vias necessitam de reparos de recuperação asfáltica, um serviço mais complexo. Sendo assim, ainda não foi possível realizar em todas as vias do bairro”, diz.

Em relação à sinalização de trânsito, a Urbes informa que foi feita uma travessia especial na rua do Terço. “Em fevereiro, foi realizada manutenção de lombada e faixa diferenciada na rua Quirino de Moraes. No mesmo mês também foi implementada, a faixa Viva na Estrada Dom José Melhado, em frente à igreja.

Em maio foram implantadas placas de velocidade na rua Benjamin Pinto, e foi executada a manutenção de sinalização vertical no cruzamento da rua Joaquim Machado x Otaviano F. Pereira. Executamos ainda manutenção na rua Joaquim Machado. Durante o mês de junho, foi realizada a manutenção na sinalização da Estrada Dom Melhado em frente à escola. Em julho uma lombada foi implantada na rua Quirino de Mello e em agosto uma faixa diferenciada na mesma rua Quirino de Mello.

Dias antes da festa em julho, foi realizada a manutenção no cruzamento da rua Joaquim Machado x Quinzinho de Moraes, além de manutenção de faixa diferenciada em frente à igreja antiga e lombada e faixa diferenciada na rua Quinzinho de Moraes. Ainda durante o mês de julho foram implantadas vagas de idosos e deficientes em frente à igreja na rua Quirino de Mello”, afirma a nota enviada pela Urbes.

Sobre a falta de iluminação pública em algumas vias do bairro, “especificamente as ruas próximas do cemitério e escola, serão verificadas as condições técnicas para posterior projeto de iluminação pública. A execução dos mesmos dependerá de disponibilidade financeira para abertura de projeto licitatório”, diz. (Ana Cláudia Martins)