Sorocaba e Região

Ministério Público recomenda à prefeitura suspender contrato de publicidade

Medida não afeta os pagamentos já realizados antes da intimação da promotoria

O Ministério Público do Estado de São Paulo (MP-SP) recomendou à Prefeitura de Sorocaba que suspenda o contrato e os pagamentos para a agência de publicidade DGentil, uma das investigadas da Operação Casa de Papel, deflagrada no início do mês do passado. O documento foi assinado pelo promotor Orlando Bastos Filho no último domingo (19).

Nele, Bastos indica ao prefeito José Crespo (DEM) que o contrato com a empresa seja imediatamente suspenso para que nenhuma nova despesa seja gerada. Ele ressalta, entretanto, que a medida não afeta os pagamentos já realizados antes da intimação. A mesma recomendação foi feita para o secretário da Fazenda da Prefeitura. A medida é para que ele não autorize pagamentos à empresa após a intimação. O promotor também indicou que a recomendação seja feita à Corregedoria-Geral do Município, como forma do órgão se posicionar para os demais departamentos da Prefeitura sobre a medida.

Leia mais  Sorocaba gerou 2.585 empregos em fevereiro

A recomendação do MP atende pedido da Comissão de Finanças e Orçamento da Câmara de Sorocaba, formulado em representação no final do mês passado. A representação trata de denúncia por ato de improbidade administrativa.

A Prefeitura informou que recebeu a documentação do Ministério Público, mas que somente após analisar as solicitações poderá emitir manifestação sobre o caso. Ninguém da Dgentil foi encontrado para comentar o caso. (Marcel Scinocca)

Comentários