fbpx
Sorocaba e Região

Menina morta a facadas pelo pai contou a amigos sobre os abusos que sofreu

No material, ela dá detalhes do crime cometido pelo pai, que está foragido desde o dia 3 em São Roque

Um áudio divulgado nesta quarta-feira (17) pelo Portal G1, além de cópias de conversas de julho deste ano, mostra que a estudante Letícia Tanzi Lucas, de 13 anos, de São Roque, relatou para amigos os problemas que enfrentava em sua residência com o pai Horácio Nazareno Lucas, de 28 anos, foragido da Justiça. Ela chegou a relatar que testemunhou quando ele estuprou sua tia, fato ocorrido em 2010. As confissões foram extraídas do aplicativo WhatsApp. Letícia foi assassinada a facadas pelo pai em 3 de outubro, logo após ele deixar a cadeia.

No material, ela dá detalhes do crime e fala do seu sentimento pelo homem. “Eu tinha quatro anos e eu vi tudo. Ele fez na minha frente”, diz com relação ao estupro da tia. “Eu tenho ódio gigantesco dele por outros motivos. Eu não quero que ele saia, não quero. Por mim, que ele fique lá”, comenta em outro trecho do áudio sobre a possibilidade de o pai deixar a cadeia. Em outra conversa, agora de texto, ela conta para um amigo que sofreu abusos sexuais do pai. “Então, ele abusava de mim desde o ano passado e agia como se não fizesse nada comigo.” Ela contou ainda que a violência ocorria quando a mãe estava trabalhando. Ela teria denunciado o pai, a quem chama de pedófilo, quando foi procurada pelo Conselho Tulelar da cidade.

O caso

O assassinato teria acontecido porque Letícia o denunciou pelo estupro da tia, que teria problemas mentais. Por esse motivo, desde junho, o acusado cumpria pena de oito anos, tendo deixado o sistema prisional em liberdade condicional. O crime ocorreu na casa da família, no bairro Mailasqui, porque o autor queria que a vítima retirasse a denúncia de abuso sexual contra ele.

Conforme o boletim de ocorrência do caso, o caseiro teria chegado à casa da família durante a madrugada, e após ficar nervoso com a ex-companheira, começou a agredi-la. A mulher conseguiu fugir, deixando na casa a estudante e o filho caçula, de 6 anos de idade. (Da Redação)

Comentários