Sorocaba e Região

Medicina fisiátrica: você sabe o que é e como funciona?

Dia do Médico
Medicina fisiátrica: você sabe o que é e como funciona?
Prof.ª Dra. Matilde Sposito. Crédito da foto: Divulgação

Aos 64 anos de idade, Prof.ª Dra. Matilde Sposito é uma das poucas médicas com essa rara especialidade a atender a população de 48 cidades da região de Sorocaba. Com doutorado e especializações no exterior, há dois anos ela resolveu deixar a cidade de São Paulo, onde nasceu e desenvolveu carreira, e veio morar em Araçoiaba da Serra, vizinha de Sorocaba. “Vim para uma cidade em que não conhecia ninguém da área médica, recomecei do zero e me estabeleci profissionalmente em dois anos”, conta.

Ela é coordenadora do setor de Reabilitação do Hospital Regional de Sorocaba Dr. Adib Domingos Jatene, médica cooperada da Unimed Sorocaba e atende na clínica Ápice Medicina Integrada. Ela comenta que, ainda hoje, há poucos médicos fisiatras no país, reduzidas vagas de especialização na área para os jovens residentes e tal descompasso tende a crescer ainda mais com o aumento da expectativa de vida e consequente envelhecimento da população brasileira.

“Vivemos mais e isso é bom. Mas no processo de envelhecimento, muitos perdem as suas capacidades e, como há os que ficam com sequelas, os poucos médicos fisiatras existentes estão cada vez mais requisitados”, fala.

A especialista conta que deixou a Capital para preservar a própria saúde, em razão do estresse. Pensou em Sorocaba pela memória afetiva que guarda de sua infância, quando visitava a família materna, mas decidiu morar em Araçoiaba por ser mais “pacata”, ao mesmo tempo em que mantém proximidade com o município maior. “O profissional com a nossa especialização escolhe a cidade, Estado e até país onde morar, porque é valorizado no mundo inteiro”, relata.

Mas afinal, o que faz o médico fisiatra?

Esse especialista trata as pessoas com deficiências físicas, sejam elas temporárias ou as que permanecerão pelo resto da vida. Atua no tratamento de condições, como: espasticidade (enrijecimento do tônus muscular), dores crônicas, consequências de trauma ou AVC, doenças raras, lesões do esporte, problemas neuromusculares, feridas complexas, dentre outras complicações. Promove a avaliação e a reabilitação de indivíduos incapacitados, além de trabalhar também na prevenção de limitações. As terapias podem se dar por medidas físicas ou procedimentos médicos, dentre eles a aplicação de toxina botulínica, o popular Botox, técnica considerada “padrão ouro” para o tratamento da espasticidade, em que a Dra. Matilde é uma das mais renomadas especialistas internacionalmente. “Buscamos o máximo da capacitação para o aproveitamento das potencialidades residuais do paciente, de modo que atinja o mais alto nível possível da sua capacidade motora e física, com o máximo de qualidade de vida, por um processo que seja menos doloroso do ponto de vista emocional e econômico”, destaca.

A Prof.ª Dra. Matilde é graduada pela Faculdade Bandeirante de Medicina e especialista em Medicina de Reabilitação pela New York University (NYU), nos EUA. Possui residência médica na Associação de Assistência à Criança Deficiente (AACD), de São Paulo e é pós-graduada em Medicina com o título de Doutora pela Escola Paulista de Medicina. Possui curso em pesquisas clínicas (Clinical Trials) pela Universidade de Harvard, nos EUA. Também atua na área de consultoria, sendo assessora médica em neurociências, para o Brasil e a América Latina, do Grupo Medical Affairs da Allergan Produtos Farmacêuticos e faz parte do grupo Mentors, do Allergan Medical Institute, para estudos da espasticidade.

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: (15) 3229-0202, pelo site: www.dramatildesposito.com.br ou pelas redes sociais: @dramatildesposito.

Comentários