Covid-19 Sorocaba e Região

Máscaras de proteção são descartadas de forma incorreta em Sorocaba

Autoridades alertam que as máscaras descartáveis não devem ser jogadas junto com o material reciclável
Descarte irregular de máscaras no chão de um estacionamento. Crédito da foto: Vinícius Fonseca (29/4/2020)

As máscaras de proteção, sejam as descartáveis ou as de pano, usadas por conta da pandemia do novo coronavírus, não devem ser jogadas nas ruas. O alerta é das autoridades de saúde, já que as máscaras podem colocar em risco a saúde das pessoas.

Na manhã desta quarta-feira (29), o Cruzeiro do Sul flagrou o descarte irregular de máscaras. Elas foram achadas no no chão dos estacionamentos de pelo menos dois supermercados de Sorocaba.

Outro alerta é que as máscaras descartáveis também não devem ser jogadas junto com o material reciclado. De acordo com os especialistas em saúde, muitas pessoas pensam que, por serem descartáveis, as máscaras podem ser colocadas junto ao lixo reciclável.

Mas isso é um erro perigoso. Além de não serem feitas de material reaproveitável, as máscaras podem colocar em risco a saúde das pessoas que fazem a coleta dos materiais recicláveis.

Orientação

De acordo com orientações do Centro de Vigilância Sanitária de Sorocaba, as máscaras devem ser jogadas em lixeiras e não descartadas nas ruas. “Até o indivíduo em isolamento respiratório em seu domicílio, considerado suspeito, ou positivo para covid-19, deve descartar máscara em resíduo comum, tendo o cuidado de colocar em embalagem de descarte separada e em seguida inserir essa embalagem no lixo doméstico”, orienta o órgão.

A Vigilância orienta também que jamais as pessoas devem pegar em máscaras usadas, seja em casa ou na rua. Isso porque as gotículas que estão retidas nelas podem gerar risco de contaminação.

Nesse caso, o material, reciclável ou não, que tenha entrado em contato com esse paciente, deve seguir as normas previstas para o descarte de materiais contaminantes.

Outra recomendação para pessoas que estão em casa com suspeita da doença é para que o descarte da máscara e outros itens pode ser feito em lixo comum. Desde que sejam colocados em dois sacos e identificados com fitas adesivas como material contaminado.

Para o fechamento dos sacos, deve-se dar preferência ao lacre, ou duplo nó. Dessa forma se garante um melhor fechamento e isolamento do material dentro do saco.

Já o Ministério da Saúde orienta a forma correta de retirar a máscara evitando contato com a parte da frente e colocá-la em um saco plástico. “Jogue em uma lixeira fechada e lave as mãos com água e sabão imediatamente após o descarte, evitando tocar em qualquer superfície”, aponta o órgão.

No entorno do CHS

No fim de março, o Cruzeiro do Sul também abordou a questão e mostrou que pessoas jogam máscaras de proteção, após o uso, nas ruas no entorno do Conjunto Hospitalar de Sorocaba (CHS).

A reclamação veio de moradores das ruas Cônego Januário Barbosa e Conde D’eu, que foram surpreendidos pelas máscaras jogadas em frente as suas casas nas calçadas e também nas vias.

 

Os moradores das proximidades do CHS ficaram preocupados porque as máscaras têm ficado no chão, já que eles temem tocar nelas, pois não sabem por quem foram usadas, além do medo da contaminação pelo novo coronavírus. (Ana Cláudia Martins)

Comentários