Sorocaba e Região

Manga busca acordo com Estado para viabilizar o Plano Sorocaba

Prefeito diz que está em negociação com o secretário estadual Marco Vinholi
“A grande necessidade está em aumentar o horário [do comércio]”, defende o prefeito Rodrigo Manga. Crédito da foto: Fábio Rogério (15/5/2020)
O prefeito Rodrigo Manga (Republicanos) afirmou ontem (11) que espera fechar um acordo com o Governo do Estado de São Paulo para colocar em prática na cidade o Plano Sorocaba. As declarações foram dadas durante um compromisso público de Manga em uma escola do bairro Josane, na região do Aparecidinha. Lançado pelo chefe do Executivo, na sexta-feira (8), o plano paralelo, com mais tempo de abertura do comércio local, é um contraponto ao plano estadual de abertura da economia.

“Hoje mesmo eu falei com o secretário Vinholi sobre a possibilidade de atender o nosso pedido. Caso não atenda, que possa fazer um acordo conosco, no sentido de, se não for as 18h, que a gente deixe até as 23h, até a meia noite”, diz, se referindo ao secretário de Desenvolvimento Regional do Estado de São Paulo, Marco Vinholi. “Falei ainda hoje (ontem). Sorocaba já pode abrir todo o comércio e serviço, só limitando a 40%. A grande necessidade está em aumentar o horário. O deles — Plano São Paulo — é de 8 horas, podendo funcionar até 20h. Nós pedimos para ser 18 horas”, ressalta.

Leia mais  Comissão de prefeitos da região de Sorocaba vai tentar negociar flexibilização do Plano São Paulo

“No primeiro momento, achei que ia ser difícil, que teria de haver uma articulação com o Ministério Público, e partir para questão judicial. Mas a gente tem sido bem recebido pelo secretário. Ele tem falado, respondido pelo telefone. Então, acredito que vai haver um acordo junto ao Governo do Estado para trazer à realidade de Sorocaba, a necessidade do nosso plano. Esse é o nosso objetivo: essa semana resolver. Sorocaba tem pressa”, afirma o chefe do Executivo. Ele voltou a citar o plano municipal de vacinação, aumento de leitos de UTI e aumento no número de ônibus circulando na cidade, como maneiras de enfrentar a pandemia com o comércio com mais tempo aberto.

Mais cedo, a Secretaria de Comunicação da Prefeitura de Sorocaba (Secom) havia afirmado que a questão do horário ainda estava em análise e lembrou que, atualmente, com o Plano São Paulo, o comércio pode funcionar durante 8 horas por dia, com 40% de sua capacidade. “Em relação aos restaurantes, estes deverão garantir que todos os atendimentos sejam feitos com o público sentado e não em pé, para que evite aglomeração”, lembra.

O que diz a SDR

Em nota, a Secretaria de Desenvolvimento Regional afirmou que o Governo de São Paulo espera que os municípios respeitem a classificação do Plano estadual. “A Secretaria de Desenvolvimento Regional dialoga com as prefeituras que não seguem o Plano. Os decretos estaduais prevalecem sobre normas editadas no contexto municipal”, ressalta. “A análise das divergências entre leis é de incumbência do Ministério Público. O integral cumprimento das normas é fundamental para contenção das taxas de contaminação da Covid-19 em todo o estado”, acrescenta.

Leia mais  Procurado pela Justiça é preso no bairro Vitória Régia

Em coletiva de imprensa, na última sexta-feira, Manga divulgou o Plano Sorocaba, que, entre outras medidas, sugere que os estabelecimentos passem a funcionar seis, 12 ou 18 horas diariamente, em três blocos, à escolha do comércio, com, no máximo 40% de sua capacidade, com controlador de acesso. (Marcel Scinocca)

Comentários
Assuntos